Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preço das casas continua a mostrar-se imune à pandemia, com ligeiro aumento em agosto

Os preços da habitação subiram ligeiramente em agosto, face ao mês anterior. Mas em termos homólogos a subida é bem mais vincada.

“Desde final de maio que foram criadas 300 novas empresas de mediação imobiliária, um número impressionante”, reagiu Manuel Braga, CEO da Imovendo.
Miguel Baltazar
Negócios jng@negocios.pt 15 de Setembro de 2020 às 11:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Comprar casa em Portugal continental foi ligeiramente mais caro em agosto, do que em julho deste ano, de acordo com o Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliário. Os preços da habitação subiram 0,1% em termos mensais. Contudo, com base homóloga essa subida é de 11,7% no mesmo mês em análise.

"A valorização do mercado residencial tem-se mostrado bastante resiliente ao choque pandémico, com os preços a exibirem um comportamento consistente de estabilidade desde março, traduzido em variações mensais que oscilam entre um máximo de 0,9% e um mínimo de -0,2%", pode ler-se no comunicado.

Assim, mesmo com uma pandemia a provocar uma das maiores contrações económicas da história, os preços das casas continuam em crescente, mantendo-se acima do nível antes da pandemia, em fevereiro, em cerca de 2,6%.

Este índice da Confidencial Imobiliário acompanha a evolução dos preços de transação de habitação a partir dos dados reportados ao SIR-Sistema de Informação Residencial.

Já a Keller Williams (KW) Portugal registou um crescimento das vendas de imóveis de 46% e 61% nos meses de julho e agosto, respetivamente, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

De acordo com um comunicado da imobiliária, divulgado na semana passada, verificou-se "uma grande recuperação nestes meses, sendo os dois melhores meses de 2020 da empresa no que diz respeito ao crescimento do volume de vendas". Já julho foi o mês em que registou o maior número de angariações de imóveis.
Ver comentários
Saber mais Portugal Confidencial Imobiliário economia negócios e finanças construção e obras públicas imobiliário
Mais lidas
Outras Notícias