Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

António Portela: Aprovação dos EUA permite "alargar o mercado" da Bial

Um medicamento da Bial para a epilepsia vai passar a ser usado nos EUA em monoterapia, ou seja, sem precisar de estar associado a outros fármacos, o que abre à farmacêutica portuguesa a oportunidade de entrar num mercado de 1,3 mil milhões de dólares.

Amândia Queirós/Cofina
Inês F. Alves inesalves@negocios.pt 01 de Setembro de 2015 às 18:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

António Portela, CEO da Bial, não quis adiantar uma estimativa de vendas do medicamento para a epilepsia aprovado pelas autoridades de saúde norte-americanas num regime de monoterapia, mas adiantou ao Negócios que o mercado da epilepsia no país representa "cerca de 2 mil milhões de dólares" e que a monoterapia "representa cerca de dois terços" do mesmo. Assim sendo, a aprovação uso do fármaco da Bial em exclusivo no tratamento da doença permite "potencialmente alargar o mercado" da empresa nos EUA.

As autoridades norte-americanas foram as primeiras a aprovar a utilização deste fármaco em monoterapia, um processo que levou "ligeiramente menos de um ano". No mercado europeu, o medicamento ainda é utilizado somente como terapia adjuvante, mas a Bial "terminou agora os ensaios", "está a preparar o dossier" e "conta em breve submeter às autoridades europeias" o pedido de avaliação para uma utilização semelhante.

António Portela refere que "hoje em dia todos os mercados são um pouco proteccionistas e os EUA não são diferentes", todavia, reconhece que a empresa "sentiu que houve um claro apoio das autoridades" , cuja aprovação acontece depois de "uma avaliação muito positiva" da utilização do antiepiléptico da Bial como terapia adjuvante no país desde 2013.

A recepção do fármaco e extensão da sua utilização são "um reforço" para a farmacêutica, que levou 15 anos a desenvolver este medicamento e investiu mais de 300 milhões de euros.

Os planos da empresa passam agora por submeter à avaliação das autoridades norte-americanas um novo tratamento para a Doença de Parkinson (opicapone),sendo que o processo de aprovação deste medicamento na Europa já está em curso, adianta o CEO.

"Estamos tranquilos", disse António Portela quando questionado sobre o caso da diligência processual por parte da Polícia Judiciária de que a Bial foi alvo em Julho deste ano. "Fizemos uma averiguação interna" e foram "reforçadas as medidas de controlo", adiantou apenas o CEO.

Ver comentários
Saber mais António Portela Bial Negócios EUA Europa economia negócios e finanças saúde
Mais lidas
Outras Notícias