Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Hipers, supers e centros comerciais obrigados a ter desfibrilhadores

A partir de 1 de Setembro é obrigatória a existência em vários locais públicos de aparelhos para a paragem cardíaca

Alexandra Machado amachado@negocios.pt 08 de Agosto de 2012 às 09:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...
A partir de 1 de Setembro é obrigatória a existência de desfibrilhadores em vários locais públicos.

De acordo com o diploma, esta quarta-feira publicado em Diário da República, os hipermercados e supermercados e todos os estabelecimentos de venda ao público com área igual ou superior a dois mil metros quadrados são obrigados a ter equipamentos de defibrilhação automática externa (DAE), para socorrer casos de paragem cardíaca.

Além destes estabelecimentos também os centros comerciais com área bruta locável igual ou superior a oito mil metros quadrados são obrigados a possuir estes equipamentos.

No diploma obriga-se, ainda, à existência de desfibrilhadores em aeroportos e portos comerciais e em estações ferroviárias, estações de metro e de camionagem com um fluxo médio diário superior a 10 mil passageiros.

Finalmente obrigam-se os recintos desportivos, de lazer e de recreio, com lotação superior a cinco mil pessoas, a terem os desfibrilhadores.

Mas as entidades terão dois anos para o "cumprimento integral do disposto", lê-se no diploma.
Ver comentários
Saber mais Saúde retalho comércio aeroportos infra-estruturas desfibrilhadores
Outras Notícias