Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ordem dos Médicos só confirma duas demissões e ataca comportamento do Conselho de Ética

O Conselho Nacional Executivo da Ordem dos Médicos, que está reunido em Coimbra, só confirma duas demissões do Conselho de Ética da Ordem e diz que continua a aguardar as respostas solicitadas em relação ao parecer sobre o racionamento de medicamentos feito pelo Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 11 de Janeiro de 2013 às 15:54

Contrariando a informação avançada pela “SIC Notícias”, da demissão de quatro dos sete membros do Conselho Nacional de Ética e Deontologia Médicas (CNEDM), o Conselho Nacional Executivo (CNE) da Ordem dos Médicos, que está reunido em Coimbra, avança que apenas “tem conhecimento de dois pedidos reiterados de demissão”.

 

Em comunicado, esclarece que solicitou ao CNEDM que “respondesse a questões, objectiva e institucionalmente colocadas”  relativas ao parecer do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) sobre o racionamento de medicamentos, mas que “continua a aguardar a resposta às questões colocadas, que são consideradas como essenciais para a sociedade”.

 

No caso do funcionamento do CNEDM, o CNE garante que, no “caso de persistirem pedidos de demissão, a sua substituição será concretizada de acordo com as regras estatutárias”

 

Ao que tudo indica o conselho de ética da própria Ordem dos Médicos “fez um parecer apoiando o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida”, contrariando as críticas que têm sido feitas pelo bastonário. Em causa está um documento do conselho de ética da Ordem que defende como “equilibrado” o parecer emitido em Setembro pelo CNECV que defendia que existe fundamento ético para que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) promova medidas para conter custos com fármacos.

Ver comentários
Saber mais Ordem dos Médicos Conselho de Ética Conselho Nacional de Ética e Deontologia Médicas
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio