Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reversões chegam aos hospitais entregues às Misericórdias

O Ministério da Saúde anulou os despachos relativos às unidades de S. João da Madeira e Santo Tirso, que iriam passar para a nova gestão em 2016.

Negócios jng@negocios.pt 13 de Janeiro de 2016 às 10:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Concorda com a entregue da gestão de hospitais às misericórdias?

Depois das concessões dos transportes, da eliminação dos feriados e das 35 horas de trabalho semanal na Função Pública, entre outras medidas, a passagem de vários hospitais para a alçada das misericórdias também está a ser revertida pelo novo Governo liderado por António Costa.

Segundo anunciou o Ministério da Saúde, o hospital de S. João da Madeira, que integra o Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga, e o hospital de Santo Tirso, englobado no Centro Hospitalar do Médio Ave, não serão afinal entregues às misericórdias, como tinha sido aprovado pelo anterior executivo.

Além disso, as três unidades cuja passagem da gestão já tinha sido concluída no ano passado – em Serpa, Anadia e Fafe – vão ser avaliadas pela tutela para que seja analisada a "eventual mais-valia" desses acordos de cooperação que implicam a transferência de 7,1 milhões de euros por ano, de acordo com o Público.

O anterior ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, classificou esta decisão como "uma reversão errada, ineficiente e antiquada". Em declarações à Agência Lusa, o deputado do CDS-PP acusa o novo titular da pasta da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, de "cegueira ideológica", reclamando que "estes hospitais sempre foram das misericórdias" e que "foi o Estado que os roubou quando os nacionalizou" no pós-25 de Abril.

Ver comentários
Saber mais Saúde hospitais política misericórdias reversão Santo Tirso S. João da Madeira Serpa Anadia Fafe
Mais lidas
Outras Notícias