Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tempos difíceis mas mais saudáveis na Europa

Quem está agora a nascer, no espaço da União Europeia, pode esperar viver 62 anos sem qualquer problemas de saúde. Se tiver atingido agora a barreira dos 50 anos, conte viver mais 18 anos com perfeita saúde. Se for mais velho, com 65 anos, tem ainda mais razões para sorrir, porque pode esperar viver mais nove anos em perfeitas condições.

União Europeia planeia maior vigilância em torno de casamentos por conveniência
Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 05 de Março de 2013 às 11:15
  • Partilhar artigo
  • ...

Os tempos estão difíceis na Europa, mas nunca a nossa saúde foi tão boa. E desengane-se se pensa que a saúde é só para os jovens. Se tiver um filho acabado de nascer, saiba que lhe esperam 62 anos de plena saúde. 

 

Segundo um estudo publicado pelo Eurostat, os países que gozam de mais saúde na Europa a 27 são Malta e a Suécia, onde os seus homens e mulheres podem esperar viver 70 a 71 anos, sem qualquer incapacidade física. No extremo oposto está a Eslováquia e a Eslovénia, onde os seus habitantes apenas viverão 52 a 54 anos de vida saudável.

 

As maiores diferenças entre sexos são encontradas na Lituânia e na Holanda, com o primeiro a proporcionar mais cinco anos de visa saudável às mulheres e o segundo os mesmos anos, mas aos homens.

 

Para as restantes faixas etárias, ou seja, aos 50 e aos 65 anos os suecos continuam a liderar, enquanto os eslovacos também se mantêm na cauda. Aos 50 anos é expectável que um sueco tenha mais 25 ou 26 anos de vida saudável, número que diminui para 14 ou 15 anos aos 65, mas que no total perfaz 80 anos de visa saudável. Na Eslováquia, aos 50 anos são esperados mais 10 anos de vida saudável, e aos 65 mais três ou quatro anos de vida saudável.

 

Em Portugal, os que agora nasceram podem esperar viver cerca de 60 anos com plena saúde. A quem se encontrar na barreira dos 50 pode esperar mais 15 a 17 anos de boa saúde. Se estiver agora a entrar na casa dos 65 anos, pode esperar mais sete anos de boa saúde.

Ver comentários
Saber mais União Europeia saúde Suécia Eslováquia Portugal
Outras Notícias