Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

DN: PSD e CDS vão viabilizar cortes nas pensões propostos pelo PS

O acordo à esquerda falhou, mas o PSD e o CDS vão viabilizar a proposta do PS que prevê cortes nas pensões acima de 4.611 euros, segundo o Diário de Notícias. Os cortes de salários deverão passar graças ao PAN.

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios jng@negocios.pt 18 de Dezembro de 2015 às 08:57
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O PS não conseguiu convencer PCP e Bloco de Esquerda a aprovarem cortes nas pensões mais altas mas a proposta deverá ser aprovada esta sexta-feira com os votos favoráveis do PSD e do CDS.

A informação é avançada pelo Diário de Notícias, que lembra que as divergências com o PCP sempre foram notórias e que acrescenta que o Bloco de Esquerda (BE) deverá votar contra a proposta.

A proposta do PS prevê que no ano de 2016 a contribuição extraordinária de solidariedade (CES) se aplique a pensões superiores a 4.611,42 euros. A redução será de 7,5% sobre o montante que exceda os 4.611,42 euros mas que não ultrapasse os 7.126,74 euros; e de 20% sobre o que exceda este último valor. O corte é reduzido para metade face ao que está actualmente a ser aplicado.

O PSD e o CDS apresentaram uma proposta idêntica. "Vamos votar a nossa proposta", refere uma fonte da direcção da bancada do PSD citada pelo DN. "Vamos é lamentar também que eles a tenham recusado quando fomos nós apresentá-la", acrescenta.

Cortes salariais podem ser viabilizados pelo PEV e pelo PAN

De acordo com vários órgãos de comunicação social, incluindo o Diário de Notícias e a TSF, a proposta do PS sobre os cortes salariais para a Função Pública também não deverá ser viabilizada pelo PCP, que se absterá.

A proposta deverá passar com os votos do Bloco de Esquerda, Os Verdes e PAN.





Ver comentários
Saber mais CES pensões cortes salariais Função Pública Segurança Social CGA PS PSD CDS Verdes PCP Bloco PAN
Outras Notícias