Segurança Social PSD diz que António Costa anunciou corte nas pensões mínimas

PSD diz que António Costa anunciou corte nas pensões mínimas

O líder parlamentar social-democrata diz que a possibilidade de condição de recursos na atribuição das pensões mínimas "significa muito simplesmente que vem aí um corte nas pensões mínimas".
PSD diz que António Costa anunciou corte nas pensões mínimas
Miguel Baltazar
Lusa 04 de outubro de 2016 às 13:38
O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse hoje que o primeiro-ministro "anunciou" em entrevista ao jornal Público um corte nas pensões mínimas, ainda que sob o título de uma "opinião pessoal".

"O primeiro-ministro anunciou ao país um corte nas pensões. A possibilidade de haver a introdução de uma condição de recursos na atribuição das pensões mínimas é uma alteração com grande impacto e significa muito simplesmente que vem aí um corte nas pensões mínimas. Vai-se limitar, portanto, o acesso a esse tipo de prestação", realçou Montenegro, que falava aos jornalistas no parlamento.

O dirigente social-democrata comentava a entrevista do chefe de Governo publicada na segunda-feira e hoje no Público, e onde António Costa abordava numa visão mais "pessoal" o eventual aplicar condição de recursos nas pensões mais baixas.

Ora, o PSD, sobre esta visão do primeiro-ministro, lembra palavras de Costa aquando da saída de João Soares do Governo, quando então foi lembrado que "nem à mesa de café" os membros do Governo se devem esquecer do seu cargo e das suas responsabilidades.

"O primeiro-ministro parece que se esqueceu que é primeiro-ministro", frisa Luís Montenegro.

O líder da bancada do PSD no parlamento diz ainda que Costa anunciou que vai "continuar e insistir e persistir numa estratégia que já demonstrou não trazer resultados", sustentando que o modelo económico do Governo do PS - apoiado à esquerda - falhou, o que é revelado, por exemplo, pela revisão em baixa da meta de crescimento para o país.

"A emergência terminou, mas o aumento de impostos continua. Isto não é vida para o país", prosseguiu o social-democrata.

O "virar" da "página da austeridade" anunciado por António Costa acaba por ser, nesse sentido, o de "criar mais impostos", realça Montenegro.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI