Elevador Elevador 18 outubro de 2019
Celso Filipe 18 de outubro de 2019 às 00:01
Boris Johnson

O acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia, visto no plano estritamente político, é uma vitória para o primeiro-ministro britânico, até por comparação com o fiasco de Theresa May. Boris Johnson ganha legitimidade acrescida, tanto para liderar os destinos do Partido Conservador como os do país e não será de admirar que queira convocar eleições para legitimar e reforçar o seu poder.

Nigel Farage

O líder do Partido Brexit diz que o novo acordo para a saída do Reino Unido da UE deve ser rejeitado. O que ele não diz, mas lê-se nas entrelinhas, é que esta posição tem a ver com a sua sobrevivência política. Farage e o seu partido só fazem sentido num ambiente de disputa entre Londres e Bruxelas. Com um entendimento entre as partes, o líder do Partido Brexit torna-se absolutamente irrelevante. Daí a gritaria.




Marketing Automation certified by E-GOI