Elevador Elevador de 11 de fevereiro de 2019
Alexandra Machado 11 de fevereiro de 2019 às 00:01
Carlos Costa
O governador do Banco de Portugal comunicou, sexta-feira, que pediu escusa dos casos que estivessem relacionados com a auditoria da EY à CGD. Isto porque tinha sido administrador do banco público no período analisado. Uma decisão que se saúda, mas que é divulgada tardiamente, depois da Sábado ter revelado que Carlos Costa esteve em reuniões que aprovaram créditos problemáticos. Parece, pois, vinda a reboque das notícias.
António Ramalho
O banco "bom" Novo Banco vai pedir mais de mil milhões de euros ao Fundo de Resolução pelas contas de 2018. É uma faculdade que lhe assiste, com o acordo feito quando a Lone Star aceitou comprar 75% do Novo Banco. Mas que tem de ser muito bem justificada, depois de, em 2017, já ter pedido quase 800 milhões. E é outro caso em que se justificaria perceber o que tanto penaliza as contas do Novo Banco, e que casos é que levam a tão "gorda" injeção de capital.



Marketing Automation certified by E-GOI