Agricultura e Pescas Governo vai pagar ajuda de 30 a 40 euros por animal a produtores de leite

Governo vai pagar ajuda de 30 a 40 euros por animal a produtores de leite

Luís Medeiros Vieira, secretário de Estado da Agricultura, deu o mês de Maio como data para a abertura de uma linha de crédito de 20 milhões de euros para ajudar explorações agrícolas.
Governo vai pagar ajuda de 30 a 40 euros por animal a produtores de leite
Reuters
Lusa 15 de abril de 2016 às 18:15
O Governo prevê pagar, a partir de Outubro, 30 a 40 euros por animal aos produtores de leite como ajuda pelos prejuízos causados pelo fim do sistema de quotas na União Europeia, adiantou hoje o secretário de Estado da Agricultura.

Na tarde desta sexta-feira, 15 de Abril, à margem de uma conferência sobre que desafios o sector leiteiro enfrenta com a liberalização do mercado, a decorrer em Vila do Conde, Luís Medeiros Vieira, apontou ainda o mês de Maio como data para a abertura de uma linha de crédito de 20 milhões de euros para ajudar explorações agrícolas.

"O Governo, numa posição de solidariedade, deferiu um conjunto de medidas entre as quais a isenção do pagamento de Segurança Social em 50% de Abril a Dezembro (nove meses), uma linha de crédito de 20 milhões dividida numa parte para fundo de maneio, com um ano de carência, e outra para reestruturação da dívida, a seis anos com um ano de carência e uma ajuda modelada por animal", lembrou o governante.

Questionado sobre aquela ajuda modelar, Luís Medeiros Vieira explicou que o montante ainda terá que ser calculado mas que começará a ser pago em Outubro.

"Será uma ajuda calculada com base nos excedentes do 1º pilar da Política Agrícola Comum, cujo apuramento final é no final do mês de maio, mas será de oito milhões de euros", disse, apontando um montante "entre 30 e 40 euros" a pagar por animal.

O secretário de Estado com a pasta da agricultura apontou ainda o dedo à União Europeia, reafirmando a necessidade de se rever o fim do sistema de quotas de produção no espaço europeu e a liberalização do mercado.

"Consideramos que este é um problema sobre o qual a União Europeia tem que ter um ponto de vista e postura mais solidária com os produtores de leite e perante uma situação em que se começa a verificar que se devia analisar com mais cuidado o sistema que existia, que controlava o mercado e não exigia muito o dispêndio de verbas por parte da União Europeia", disse.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI