Vinho Bairrada cria regras de produção para espumantes "Baga"

Bairrada cria regras de produção para espumantes "Baga"

A Comissão Vitinícola prevê a venda de um milhão de garrafas com o novo selo e logomarca em 2018. Actualmente, apenas são certificados 1,5 dos oito milhões de espumantes produzidos anualmente na região.
Bairrada cria regras de produção para espumantes "Baga"
António Larguesa 29 de julho de 2015 às 15:27

"Baga Bairrada". Esta é a categoria de vinhos que acaba de ser criada pela Comissão Vitinícola, obrigando os produtores que queiram certificar o espumante varietal da casta mais importante da região, a seguir determinadas regras e processos de produção e também a usar a mesma identidade gráfica.

 

Em troca, a entidade liderada por Pedro Soares (na foto) promete posicionar os espumantes com esta assinatura "num patamar de valorização especial, evitando a guerra de preços e unindo os produtores na criação colectiva de valor para todos e para a região". A regulamentação desta nova categoria contempla brancos, rosados e tintos.

 

O "Baga Bairrada" foi desenvolvido nos últimos dois anos por um grupo de trabalho composto pela CVB e sete enólogos. Um dos objectivos é aumentar o número de espumantes com o selo "Denominação de Origem (D.O.) Bairrada". É que, apesar de ali se produzirem oito milhões de garrafas por ano (65% da produção nacional), só 1,5 milhões são certificadas. Das restantes, muitas são de empresas que só ali vão "espumantizar" os vinhos, feitos com uvas de fora da região. Esses estão afastados da categoria "Baga Bairrada".

 

Segundo nota emitida pela CVB, a iniciativa arranca com cinco espumantes 100% Baga com este selo de qualidade e a logomarca. Aliança Vinhos de Portugal, Caves São João e Rama & Selas criaram estes espumantes de raiz, enquanto Adega de Cantanhede e Caves São Domingos "afinaram" as colheitas que agora chegam ao mercado para cumprir todos os requisitos desta nova categoria formal. Outras empresas, como Caves Montanha, Caves Primavera e o produtor Luís Pato, já têm a estagiar os seus espumantes segundo as novas regras.

 

Pedro Soares, o homem que partilha o palco com José Cid e lidera há três anos a região bairradina, prevê que este ano sejam vendidas 250 mil garrafas de espumante "Baga Bairrada", acreditando que esse número possa disparar para o milhão de garrafas em 2018. Caso se concretize o vaticínio, esta nova categoria passará a deter uma quota de mercado próxima dos 10% nos espumantes produzidos em Portugal, que actualmente ronda 11 milhões de garrafas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI