Vinho Osvaldo larga a consultoria para fazer vinhos Raríssimos no Dão e Bairrada

Osvaldo larga a consultoria para fazer vinhos Raríssimos no Dão e Bairrada

Após 32 vindimas e 600 milhões de garrafas em várias regiões e países, o enólogo Osvaldo Amado concentrou-se na dona do Cabriz e na produção dos seus próprios "vinhos de ateliê". O primeiro a chegar ao mercado é um espumante de 2006 e está à venda por 95 euros.
Osvaldo larga a consultoria para fazer vinhos Raríssimos no Dão e Bairrada
M&A Creative Agency
António Larguesa 10 de dezembro de 2019 às 17:45

Oriundo de uma família numerosa em Angola e "bairradino por adoção", Osvaldo Amado iniciou a carreira na Estação Vitivinícola da Beira Litoral em 1986 e, desde então, já terá produzido à volta de 600 milhões de garrafas de vinho nas regiões da Bairrada, Dão, Douro, Vinhos Verdes, Tejo, Lisboa e Alentejo, além das experiências fora de portas em Espanha, Itália, África do Sul e Brasil.

 

Caves Messias, Caves Primavera, Adega de Mealhada, Quinta do Cerrado, Grupo Enoport, Adega de Cantanhede, Quinta do Ortigão, Quinta dos Abibes, Quinta da Rede, Casa de Cambres. Estes são alguns dos projetos vitivinícolas no currículo do experiente enólogo, que acumula mais de um milhar de medalhas em concursos e assume atualmente a direção de enologia da Global Wines, detentora das marcas Quinta do Encontro, Casa de Santar e Cabriz.

 

Ora, depois de 32 vindimas a fazer os vinhos dos outros, Osvaldo Amado decidiu "reestruturar a sua vida" e abandonar os trabalhos de consultoria, concentrando-se apenas no projeto da antiga Dão Sul e também na criação do seu próprio negócio. Com a designação Total Wines – Vinhos de Portugal, a empresa está focada em "vinhos de ateliê (…) diferenciados pela originalidade e pela raridade, produzidos em edições limitadas".



O primeiro exemplar a ser lançado com a marca "Raríssimo By Osvaldo Amado" é um espumante Extra Bruto Blanc des Blancs de 2006, DOC Bairrada, 100% da casta Arinto. É uma edição com 1.500 garrafas, que serão distribuídas pela Vinalda com um preço recomendado de venda ao público de 95 euros.

Segundo divulgou esta terça-feira, 10 de dezembro, a empresa liderada por José Espírito Santo, no início de 2020 vão chegar também ao mercado o Dão tinto 2001, o Bairrada branco 2015, o Dão branco 2011 e o Clarete Clássico Dão 2013.

Raríssimo By Osvaldo Amado.
Raríssimo By Osvaldo Amado.
M&A Creative Agency




pub

Marketing Automation certified by E-GOI