Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vallado vende Porto centenário por 3.000 euros

Produtor do Douro decidiu engarrafar e comercializar o vinho produzido em 1866, que pode render quase quatro milhões de euros. A maior parte das 1.300 garrafas do Adelaide Tributa terão como destino a Rússia, China, Angola e Brasil.

Vallado vende Porto centenário por 3.000 euros
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 14 de Novembro de 2012 às 19:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Depois dos Portos Vintage e Tawnies 10, 20, 30 e 40 anos, a Quinta do Vallado acaba de lançar no mercado um vinho “de extrema raridade” produzido em 1866 a partir de vinhas pré-filoxéricas. A totalidade dessa produção foi agora engarrafado numa série limitada de 1.300 “decanters” originais de cristal numerados.

Segundo adiantou ao Negócios fonte da empresa agrícola do Peso da Régua, “o preço final por garrafa rondará os três mil euros”. Estará à venda nas principais garrafeiras, embalada numa caixa de madeira desenhada pelo arquitecto Francisco Viera de Campos, revestida por barras de xisto, características do solo da mais antiga região demarcada do mundo.

“Os mercados-alvo do Adelaide Tributa são maioritariamente mercados de exportação, como a Rússia, a China, Angola e Brasil. Apesar de estar disponível em território nacional, o expectável é que a maioria das garrafas (60% a 70%) seja vendida para o estrangeiro”, acrescentou a mesma fonte.

A Quinta do Vallado, administrada pelos tetranetos da lendária Dona Antónia Adelaide Ferreira (a “Ferreirinha”), facturou três milhões de euros no ano passado, 40% deles no estrangeiro. Contas feitas, se conseguisse vender todos os exemplares do Adelaide Tributa ao preço unitário indicado, encaixaria uma receita que ultrapassa a totalidade das vendas em 2011.

Ver comentários
Saber mais Vinho Porto Douro Quinta do Vallado exportação Rússia China Angola Brasil
Outras Notícias