Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fiat aprova fusão com a Chrysler e aumento de capital de 4 mil milhões de euros

O conselho de administração da marca italiana votou favoravelmente a criação da Fiat Chrysler e a emissão de novas obrigações no valor de 4 mil milhões de euros. Depois de concretizada a fusão a Fiat Chrysler será negociada em Wall Street.

Bloomberg
David Santiago dsantiago@negocios.pt 16 de Junho de 2014 às 11:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O passado fim-de-semana assinalou uma nova era para a marca de automóveis italiana Fiat. O conselho de administração da marca fundada pela família Agnelli, votou a favor da concretização da fusão da marca italiana com a norte-americana Chrysler, o que levará a Fiat a estar cotada também em Wall Street.

 

O término deste processo só deverá conhecer a luz do dia em finais de Julho, depois da realização de uma assembleia-geral extraordinária onde os accionistas deverão votar favoravelmente a proposta do conselho de administração da Fiat.

 

Ainda durante o fim-de-semana a administração da Fiat aprovou a emissão de novas obrigações convertíveis em acções no valor de 4 mil milhões de euros o que, segundo a Bloomberg, garante à marca sediada em Turim a flexibilidade financeira necessária ao refinanciamento das dívidas e à concretização da fusão com a Chrysler.

 

Estas obrigações serão colocadas até ao final de 2015 e servirão, de acordo com o La Repubblica, para substituir os financiamentos cuja validade fique expirada entre o momento actual e o final do próximo ano.

 

Sede legal na Holanda, fiscal no Reino Unido e cotação em Wall Street

 

A criação da Fiat Chrysler é o culminar de um processo com cerca de dez anos e que pretende tornar a marca italiana suficientemente capaz de competir com grandes construtoras de automóveis como a General Motors, a Volkswagen ou a Toyota.

 

Depois de em Janeiro a administração liderada por Sergio Marchionne ter iniciado um processo de reorganização da empresa, através da compra da parcela remanescente da marca norte-americana, o conselho de administração deste fim-de-semana parece aproximar este processo do final. Segundo explica o diário italiano, depois de verificada a fusão a empresa passará a deter sede legal na Holanda, sede fiscal no Reino Unido e será, também, negociada em Wall Street.

Ver comentários
Saber mais Chrysler Fiat Wall Street Turim Fiat Chrysler Sergio Marchionne
Outras Notícias