Automóvel Futuro da PSA de Mangualde depende de veículo elétrico

Futuro da PSA de Mangualde depende de veículo elétrico

O investimento para a produção do novo modelo eletrificado é estimado em 18 milhões de euros. 
Pedro Curvelo 21 de fevereiro de 2020 às 15:24

O futuro da PSA de Mangualde está dependente de a unidade produzir um modelo eletrificado do grupo liderado por Carlos Tavares, disse esta sexta-feira o diretor geral da empresa, José Maria Castro. 

 

O responsável falava aos jornalistas no final de uma visita do ministro da Economia à fábrica, no âmbito do Roteiro da Indústria Automóvel. 

 

José Maria Castro referiu que a decisão terá de ser tomada até ao final do ano, estando previsto o início da produção em série do modelo eletrificado para 2023.

 

O responsável indicou que para que o projeto avance é necessário o apoio do Governo mas também que seja alcançada "paz social". 

 

A administração acredita que as negociações de um acordo de médio prazo com os trabalhadores se deverão iniciar "nas próximas semanas". 

 

O investimento para a produção do novo modelo eletrificado é estimado em 18 milhões de euros. 

 

José Maria Castro considera que em 2025 o modelo eletrificado represente 70% da produção em Mangualde. Assim, defende, se o projeto não avançar a fábrica "não será viável". 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI