Automóvel General Motors lança serviço de partilha de carros

General Motors lança serviço de partilha de carros

A General Motors vai lançar um novo serviço de partilha de automóveis chamado Maven. Este serviço é "o próximo passo para redefinir a mobilidade pessoal", diz a fabricante automóvel.
General Motors lança serviço de partilha de carros
Miguel Baltazar/Negócios
André Vinagre 21 de janeiro de 2016 às 17:46

Depois de anunciar uma parceria com a empresa de boleias Lyft e de comprar a Sidecar, a GM apresentou esta quinta-feira, 21 de Janeiro, o serviço de partilha de automóveis Maven.

 

"A missão do Maven é dar aos utilizadores acesso a serviços de mobilidade altamente personalizados", diz a fabricante automóvel norte-americana no comunicado onde apresentou este novo serviço.

 

O Maven vai começar a funcionar já a partir desta quinta-feira, 21 de Janeiro, na cidade de Ann Arbor, no estado norte-americano do Michigan, com 21 veículos disponíveis para servir até 100 mil pessoas. Mais tarde, o serviço vai também estar disponível em Chicago, Nova Iorque, Frankfurt e Berlim.

 

Este serviço chega após a fabricante automóvel ter anunciado uma parceria com a Lyft, empresa de boleias rival da Uber, com o intuito de desenvolver uma rede de boleias com uma frota de automóveis inteligentes, com a GM a investir 500 milhões de dólares na Lyft. Além disso, a GM tinha anunciado também a compra da Sidecar, outra aplicação rival da Uber.

 

O Financial Times escreve esta quinta-feira que a GM, tal como outras gigantes do sector automóvel, está a preparar um futuro em que os condutores deixam de ser proprietários dos veículos, o que poderia ameaçar o sector. Se os carros passassem a ser todos partilhados, as fabricantes automóveis como a GM perderiam a sua relação com muitos dos seus clientes, explica o Financial Times.

 

"A GM está na vanguarda da redefinição do futuro da mobilidade pessoal", disse Dan Ammann, presidente da empresa, citado no comunicado. "Estamos preparados para proporcionar serviços de mobilidade altamente personalizados aos nossos clientes", concluiu.

 

Julia Steyn, líder da unidade de mobilidade urbana da GM, disse ao Financial Times que "com mais de 25 milhões de clientes em todo o mundo a utilizarem algum tipo de mobilidade partilhada até 2020, o Maven é um elemento-chave para a nossa estratégia de mudar o modelo da indústria automóvel".

 

A fabricante automóvel recrutou vários especialistas neste tipo de serviços a empresas como a Google, a Zipcar e a Sidecar, que foi totalmente adquirida pela GM no início da semana.

 

O Financial Times diz mesmo que a GM não é a única fabricante automóvel a investir nestes serviços. A Ford lançou na semana passada a aplicação FordPass e a BMW está a testar o serviço de partilha de veículos DriveNow.

 

Já esta quarta-feira, o presidente norte-americano Barack Obama referiu-se à GM como um bom exemplo de como a indústria automóvel está a prosperar no país. "As fábricas estão a carburar, o negócio está a aumentar e a indústria automóvel americana está de volta", disse o presidente americano.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI