Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grupo de trabalho do Governo defende redução das portagens nas ex-scut em Maio

Peritos estão focados em baixar as portagens para os transportes de mercadorias, mas também admitem reduções para os veículos de passageiros “em certas áreas” do território, possivelmente no interior, escreve hoje o “JN”.

Bruno Simão/Negócios
Negócios negocios@negocios.pt 31 de Janeiro de 2014 às 10:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O grupo de trabalho para as infraestrurturas de elevado valor acrescentado, que o Governo criou para definir os projectos estratégicos até 2020, também quer baixar as portagens nas antigas Scut, em especial para o transporte de mercadorias. José Eduardo Carvalho, que esteve à frente do grupo, diz que a prioridade é recuperar os veículos de carga, que fugiram das ex-scut para vias secundárias, que assim estão a ficar degradadas, o que tem custos para o Executivo. A coesão territorial também deve garantir redução de portagens do interior, segundo o “Jornal de Notícias”.

 

Em declarações ao jornal, José Eduardo Carvalho sublinha que a “preocupação” dos peritos é “trazer o transporte de carga para as auto-estradas, para evitar os custos de manutenção e reparação” das vias secundárias, que passaram a ser muito procuradas aquando da introdução de portagens nas ex-Scut, em 2010 e 2011. A data apontada para esta redução é Maio, curiosamente (ou não) o mês em que a troika sai de Portugal.

 

A coesão territorial também vai garantir a discriminação positiva dos veículos de passageiros “em certas áreas”, embora o responsável se tenha recusado a especificar. A prioridade é o transporte de mercadorias. Ainda assim, fica sem se perceber se essa discriminação vai apenas aplicar-se às regiões afastadas do litoral do País ou se também se aplica às do litoral que estiverem mais afastadas das áreas metropolitanas do Porto e Lisboa.

 

A resposta deverá vir num novo documento. “Estamos a fazer um aditamento ao relatório sobre o modelo utilizador-pagador, que tratará essas matérias”, explicou José Eduardo Carvalho.

 

Os grupos de utentes das ex-Scut consideram que a intenção do grupo de trabalho é insuficiente. O que devia acontecer, dizem, era uma eliminação total das portagens.

Ver comentários
Saber mais Grupo de trabalho Governo redução portagens ex-scut
Outras Notícias