Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mangualde troca volante à direita por fabrico de Opel

Para se proteger dos "impactos políticos e económicos" do Brexit, a fábrica portuguesa da PSA deixa de montar carros para o Reino Unido, evitando também novos investimentos e contratações para produzir o modelo Combo.

António Larguesa alarguesa@negocios.pt 19 de Julho de 2019 às 10:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A fábrica portuguesa do grupo PSA vai deixar de produzir carros com volante do lado direito, que até agora exportava sobretudo para o Reino Unido, para se "proteger do Brexit e dos seus impactos políticos e económicos". Uma alteração que, por outro lado, torna "mais fácil adaptar a produção" da unidade ao Opel Combo.

 

A decisão, confirmada ao DV pelo grupo liderado por Carlos Tavares, significa que não serão necessários investimentos ou contratações adicionais para produzir em Mangualde este Opel nas variantes comercial e de passageiros – o último da marca a ser fabricado no país tinha sido na Azambuja em 2006 –, que se junta assim ao Citroën Berlingo e ao Peugeot Partner nas linhas de montagem.

 

Nas contas do gigante francês, que viu as vendas caírem quase 13% no primeiro semestre e que volta a colocar este carro em produção conjunta com a unidade industrial de Vigo (Espanha), o novo modelo vai pesar cerca de 12% na produção da fábrica de Mangualde, cujos trabalhadores decidiram avançar com uma greve aos sábados até ao final do ano para combater a produção extraordinária "imposta pela direção".

 

Como o Negócios noticiou a 15 de julho, a unidade portuguesa do grupo PSA, a segunda maior produtora automóvel do país, fabricou 38.168 veículos na primeira metade do ano, o que representa 20,7% do total nacional. A produção em Mangualde cresceu 15,6%, o que se traduz em mais cinco mil unidades, estimando terminar o ano com "setenta a oitenta mil unidades", acima das 63 mil produzidas em 2018.

 

Com o contributo decisivo da Autoeuropa – a fábrica de Palmela vale 76% da produção nacional –, o primeiro semestre de 2019 foi o melhor de sempre da indústria automóvel em Portugal, com 184.072 unidades produzidas, mais 19,5% face ao período homólogo, o que equivale a uma média de 1.017 veículos por dia. E para atingir a fasquia dos 300 mil veículos, que classifica um país como produtor automóvel, basta que saiam das fábricas 116 mil unidades no segundo semestre.

Ver comentários
Saber mais automóvel indústria psa mangualde opel reino unido brexit
Mais lidas
Outras Notícias