Automóvel Presidente abandona Mitsubishi após escândalo

Presidente abandona Mitsubishi após escândalo

Aikawa será substituído temporariamente pelo CEO da fabricante automóvel, até que fique completa a venda de 34% do capital da Mitsubishi à Nissan.
Presidente abandona Mitsubishi após escândalo
Reuters
Negócios 18 de maio de 2016 às 10:24

O presidente da Mitsubishi vai abandonar a empresa, na sequência do escândalo de manipulação de dados sobre a eficiência dos veículos.

A notícia é avançada pela agência Bloomberg, que cita um comunicado da fabricante automóvel japonesa.


Tetsuro Aikawa (à esquerda na foto), de 62 anos, deixa o cargo a 24 de Junho. A função será desempenhada por Osamu Masuko (à direita na foto), que acumula temporariamente com o cargo de CEO enquanto não for fechada a venda de 34% do capital à Nissan.


Em Abril, a Mitsubishi admitiu ter utilizado testes inapropriados nos últimos 25 anos para avaliar a eficiência dos seus automóveis. Há, pelo menos, 625 mil carros afectados.


A confissão da Mitsubishi levou as autoridades japonesas a exigir investigações internas nas fabricantes automóveis nipónicas. As notícias mais recentes dão conta de manipulação também na Suzuki.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI