Automóvel Produção automóvel em Portugal duplica em Setembro

Produção automóvel em Portugal duplica em Setembro

A produção de veículos automóveis, ligeiros e pesados, em Portugal, ascendeu a 30.248 unidades em Setembro, mais do dobro dos valores registados em igual mês do ano passado. A forte subida nos ligeiros, em particular nos de passageiros, foi atenuada pela quebra nos veículos pesados.
Produção automóvel em Portugal duplica em Setembro
Bruno Simão/Negócios
Pedro Curvelo 18 de outubro de 2018 às 15:59

A produção de veículos automóveis, ligeiros e pesados, em Portugal, ascendeu a 30.248 unidades em Setembro, mais do dobro dos valores registados em igual mês do ano passado, indicou esta quinta-feira a Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

A produção automóvel total situou-se 101,5% acima dos 15.015 veículos produzidos em Setembro de 2017.

Nos ligeiros de passageiros, as 23.297 viaturas produzidas representam uma subida homóloga de 122,1%. Nos comerciais ligeiros o crescimento foi de 68,3%, para 6.547 unidades. O segmento de pesados, contudo, registou uma quebra de 36,7%, para 404 veículos.

Nos primeiros nove meses do ano a produção automóvel total aumentou 87,3% para 219.792 unidades. Mais uma vez, o segmento de ligeiros de passageiros apresenta o maior crescimento: 118%. Nos comerciais ligeiros a produção subiu 28,1% e os pesados sofreram uma quebra de 27%.

A produção destina-se quase na totalidade (97,1%) aos mercados externos, com a Europa a absorver 90,2% das exportações automóveis. A Alemanha, com 21,4%, França (14,6%), Itália (11,9%) e Espanha (10,1%) são os principais mercados. Fora da Europa, o mercado chinês é o destino de 3,5% das exportações.

Autoeuropa como "motor"

A produção na fábrica da Autoeuropa, em Palmela, disparou 155%, para 22.955 veículos. Nos primeiros nove meses do ano, a unidade da Volkswagen produziu 165.819 unidades, quase 100 mil mais do que em igual período de 2017. Bem para trás ficou já o anterior recorde de produção num ano: 138.890 veículos em 1998.

 

Em Setembro, fonte oficial da Autoeuropa indicou ao Negócios que a empresa mantém a sua estimativa de terminar o ano com 240 mil automóveis a saírem das linhas de produção. No entanto, tendo em conta o reforço da produção do modelo T-Roc para um ritmo de 32 unidades por hora e o aumento no número de turnos, a fábrica de Palmela deverá mesmo conseguir aproximar-se da fasquia das 250 mil unidades.


Também a produção da Peugeot Citroën aumentou em Setembro. As 6.598 viaturas traduzem um crescimento homólogo de 31,8%. Entre Janeiro e Setembro, a fábrica de Mangualde produziu 45.584 veículos, uma subida de 16,7% em relação ao mesmo intervalo no ano passado.

(Notícia actualizada às 19:23 com dados da Autoeuropa e Peugeot Citroën)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI