Automóvel Renault aposta em incentivos ao abate para reforçar venda de elétricos em Portugal

Renault aposta em incentivos ao abate para reforçar venda de elétricos em Portugal

A Renault portuguesa vai apostar este ano num programa de incentivos ao abate de veículos. O grupo francês pretende ainda que os veículos elétricos e híbridos plug-in representem pelo menos 10% das vendas em Portugal.
Renault aposta em incentivos ao abate para reforçar venda de elétricos em Portugal
Pedro Curvelo 15 de janeiro de 2020 às 15:25
No ano em que celebra 40 anos de representação oficial em Portugal, a Renault apresentou esta quarta-feira um programa de incentivos ao abate de veículos e indicou ter como objetivo que os veículos elétricos e híbridos plug-in representem "pelo menos 10%" das suas vendas este ano.

O programa designado Renault Eco-Plan assenta em cinco planos que contemplam o abate de veículos, a promoção dos automóveis elétricos, a sensibilização da população para a mobilidade sustentável e o alargamento do aluguer operacional.

A marca francesa anunciou um incentivo de três mil euros na aquisição de um veículo elétrico mediante a entrega de um automóvel com motor de combustão interna. Este valor é de dois mil euros para os híbridos da marca. Estes incentivos são acumuláveis com os apoios do Estado para a compra de carros elétricos, assinala a marca. 

Já na aquisição de veículos a gasóleo, GPL e gasolina os incentivos são de menor valor e serão proporcionais à idade do veículo entregue para a troca.

Estas campanhas destinam-se apenas a clientes particulares e abrangem somente automóveis ligeiros de passageiros.

Também na marca Dacia serão concedidos incentivos, embora de montante mais reduzido.

Adicionalmente, a Renault oferece uma Via Verde com um carregamento de 200 euros aos clientes que comprem o novo Zoe, o modelo totalmente elétrico da marca.

Fabrice Crevola, CEO da Renault Portugal, refere, citado em comunicado, que antecipa que o mercado automóvel nacional, excluindo os pesados, estabilize em torno das 260 mil unidades este ano, sendo o objetivo do grupo manter as quotas de mercado. E a Renault pretende "realizar pelo menos 10% das vendas totais com modelos elétricos e híbridos". 



pub

Marketing Automation certified by E-GOI