Automóvel Takata vai recolher airbags de mais de 30 milhões de veículos

Takata vai recolher airbags de mais de 30 milhões de veículos

A fabricante japonesa de componentes para automóveis vai recolher os airbags de mais de 30 milhões de veículos nos Estados Unidos devido a potenciais defeitos. O defeito nestes airbags pode provocar a sua explosão aquando da sua insuflação.
A carregar o vídeo ...
David Santiago 19 de maio de 2015 às 20:00

A fabricante japonesa de componentes para automóveis, Takata, vai anunciar ainda esta terça-feira, 19 de Maio, a recolha dos airbags de cerca de 34 milhões de veículos, segundo avança o jornal norte-americano New York Times que cita duas fontes relacionadas com o processo.

 

O anúncio vai ser feito em conjunto com a Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário, entidade que tem insistido junto da Takata, desde o ano passado, para que esta declare que os airbags têm defeito. Algo que a Takata tem recusado fazer. 

 

Contudo, o agravar do problema nas últimas semanas terá levado a Takata, que já pediu até ao momento a recolha de 18 milhões de veículos devido a este problema, a aceitar fazer aquele que será o maior pedido de recolha de veículos de sempre.

 

O problema está relacionado com a possibilidade de explosão dos airbags aquando da sua insuflação, podendo estes "disparar" pequenos fragmentos metálicos para o habitáculo. Defeito que já terá provocado seis mortes e mais de 100 feridos, escreve a publicação norte-americana.

 

Em Fevereiro, a Takata já teve de pagar uma coima de 14 mil dólares, por dia, imposta pelos reguladores devido à falta de cooperação da empresa com os investigadores.

 

A detecção de problemas nos airbags da Takata data já de há 15 anos e em 2008 a Honda chamou à garagem mais de 4 mil veículos tendo depois, passados seis meses, chamado mais 510 mil na sequência da explosão de um airbag que vitimou um adolescente.

 

O número de veículos chamados à revisão continuou e tem-se intensificado e ainda na semana passada a Honda, a Toyota e a Nissan, recolheram mais de 11,5 milhões de veículos automóveis em todo o mundo devido a defeitos nos airbags.

 

Estas construtoras de automóveis têm tentado encontrar há longos meses a causa para o defeito destes airbags, mas o problema mantém-se. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI