Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas de carros eléctricos crescem 135% até Março

A conclusão da rede de carregamento e o cheque do Estado foram decisivos para o crescimento. Vendas do trimestre atingiram quase metade das registadas ao longo de 2016. Renault Zoe e Nissan Leaf lideram.

A carregar o vídeo ...
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 23 de Abril de 2017 às 22:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
As vendas de carros eléctricos cresceram 135% no primeiro trimestre deste ano face ao período homólogo de 2016. Entre Janeiro e Março foram vendidas 369 unidades no total. No espaço de três meses foram vendidos quase metade dos carros eléctricos comercializados em 2016, num total de 756 unidades.

O Renault Zoe foi o campeão de vendas no primeiro trimestre, com 182 veículos vendidos, num crescimento superior a 1.900%. Seguiu-se o Nissan Leaf com vendas de 113 unidades (mais 28%). 

A fechar o pódio ficou o BMW I3 com 46 unidades vendidas (menos 4% do que há um ano), segundo os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP).  Seguiu-se o Kia Soul (seis unidades) o Volkswagen Up (três), o Volkswagen Golf (duas) e o Hyundai Ioniq (uma). Também a registar um aumento nas vendas estão os híbridos eléctricos (mais  27,4%) e os híbridos não eléctricos (mais 104%).

Mas porque é que as vendas de carros eléctricos em Portugal dispararam? O cheque de 2.250 euros dado pelo Estado na compra de carro amigo do ambiente é uma das razões para a subida, aponta a Associação de Utilizadores de Veículo Eléctrico (UVE).
Apesar do atraso inicial na atribuição do cheque, o processo teve início em meados de Fevereiro. Este cheque está disponível para os primeiros mil carros eléctricos vendidos em Portugal este ano.

A evolução da rede de carregamento na via pública é o factor principal para este crescimento das vendas, aponta a UVE.
"Até há pouco tempo a rede não permitia a confiança que hoje transmite. Eu sei de pessoas que compram carro eléctrico porque já têm confiança para viajar", disse ao Negócios o presidente da UVE, Henrique Sanchéz.

Actualmente existem mais de 500 postos de carregamento em Portugal, correspondendo a 1.250 tomadas.

À medida que a rede vai sendo concluída, os carregamentos vão deixar de ser gratuitos e passam a ser pagos.

"Até ao final do primeiro semestre vai ter início o pagamento nos postos de carregamento rápido. Nos postos de carregamento normal, a utilização começará a ser paga a partir do final do ano", anunciou em Março o presidente da Mobi.e, Alexandre Videira, a entidade gestora da rede.

Além dos postos de carregamento normal, também estão a ser instalados mais de 50 postos de carga rápida em cidades e auto-estradas pelo país fora. Até ao momento estão instalados um total de 35 postos de carregamento rápido, de Norte a Sul de Portugal, segundo um levantamento feito pela UVE.
Ver comentários
Saber mais carros eléctricos ACAP mobilidade eléctrica Nissan Leaf Renault Zoe Volkswagen BMW Mobi.e postos de carregamento
Mais lidas
Outras Notícias