Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas de carros na Europa regressam às quedas fortes em agosto

Apesar da queda apenas ligeira em agosto, o mercado português regista o segundo pior desempenho na União Europeia no acumulado do ano.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 17 de Setembro de 2020 às 07:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Depois de dois meses de recuperação, as vendas de automóveis na Europa regressaram em agosto às quedas acentuadas, mostrando que a recuperação da economia está a acontecer a um ritmo fraco.

 

De acordo com os dados divulgados esta manhã pela Associação de Construtores Europeus de Automóveis (ACEA), em agosto foram matriculados 796.525 automóveis na União Europeia, o que representa uma queda de 18,9% face ao período homólogo.

 

Embora a queda não seja tão acentuada como nos meses mais fortes da pandemia (abril e maio), é bem superior ao registado em julho, quando desceram apenas 3,7%.

 

Esta evolução mostra que o consumo na Europa continua fraco e que a recuperação da economia poderá não ser tão rápida como se esperava.

 

No conjunto dos primeiros oito meses do ano foram vendidos 6.123.852 automóveis novos, o que traduz uma queda de 32% e menos 2,9 milhões de carros vendidos no período face ao período homólogo.

 

Entre os países da UE só no Chipre as vendas subiram em agosto (+14,1%) face ao mesmo mês do ano passado. Portugal regista o segundo melhor desempenho, com uma redução homóloga de apenas 0,1% em agosto, para 12.417 unidades vendidas.

 

Contudo, no acumulado do ano Portugal regista um dos piores desempenhos, com uma queda de 42% nos primeiros oito meses do ano face ao mesmo período de 2019. Pior só a Croácia, país onde as vendas caíram 47,4%.

 

Entre os maiores mercados, a maior queda foi registada em Espanha (-40,6%), seguindo-se Itália (-38,9%), França (-32%) e Alemanha (-28,8%).

A ACEA espera uma queda histórica de 25% nas vendas ao longo do ano como um todo. Antes da pandemia, em janeiro, a entidade que reúne 16 fabricantes atuantes na Europa, previa uma queda de 2%, após seis anos consecutivos de crescimento que aproximaram o mercado dos patamares mais elevados.

Ver comentários
Saber mais Europa Portugal carros automóveis vendas
Mais lidas
Outras Notícias