Automóvel VW avisa que indemnizações nos EUA não se repetem na Europa  

VW avisa que indemnizações nos EUA não se repetem na Europa  

Repetir na Europa o acordo que foi fechado nos EUA seria "inapropriado" e "inacessível" e teria fortes implicações nas contas da construtora automóvel, afirmou o CEO da Volkswagen.
VW avisa que indemnizações nos EUA não se repetem na Europa  
Bloomberg
Negócios 03 de julho de 2016 às 22:19

O CEO da Volkswagen, Matthias Mueller, deixou este domingo bem claro que estão enganados os que pensam que as indemnizações que a construtora automóvel pagou aos proprietários norte-americanos de automóveis afectados pelo escândalo das emissões vão ser repetidas na Europa.

 

Nos Estados Unidos a Volkswagen aceitou pagar 15 mil milhões de dólares para fechar um acordo com as autoridades norte-americanas, que prevê uma indemnização de até 10 mil dólares (cerca de nove mil euros) a cada proprietário.

 

Repetir este acordo na Europa seria "inapropriado" e "inacessível", avisou Matthias Mueller em entrevista ao jornal alemão Welt am Sonntag. Uma afirmação que, como lembra a Reuters, surge depois da comissária europeia Elzbieta Bienkowska ter apelado à Volkswagen para compensar os clientes na Europa, pois seria injusto terem um tratamento diferente do que se verifica nos Estados Unidos.

 

Na Europa "temos uma situação diferente" face aos EUA, respondeu o CEO da VW, alertando que fechar na Europa um acordo semelhante ao norte-americano iria ter implicações na saúde financeira da companhia.

 

"Não tem que ser um matemático para perceber que compensar de forma arbitrária e com níveis elevados iria esmagar a Volkswagen", acrescentou o CEO. "Nos EUA os limites das emissões são mais rigorosos, o que torna a compensação mais complicada. E fazer parte do programa de recompras é voluntário [para os clientes], ao contrário do que sucede por exemplo na Alemanha", afirmou.

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI