Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BlackRock reduz posição no BCP

A gestora norte-americana de investimentos anunciou uma diminuição da sua participação no banco liderado por Nuno Amado.

'O Millennium tem o processo de adaptações em curso. Tem previsto ajustar-se em função das diversas clarificações que são publicadas.
E contamos estar conformes em Maio com a regulamentação'.
Negócios 02 de Fevereiro de 2018 às 17:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

A BlackRock reduziu, no dia 1 de Fevereiro, a sua posição no BCP, que passou de 2,99% para 2,84% do capital social do banco, segundo o comunicado divulgado hoje na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O BCP foi o título que mais penalizou, esta sexta-feira, o índice de referência da bolsa nacional. O banco liderado por Nuno Amado continua a corrigir dos fortes ganhos do início do ano e perdeu hoje 1,93% para 0,3042 euros.

Hoje foram também reportados os resultados do Bank Millennium, banco polaco participado em 50,1% pelo BCP, que obteve lucros de 681 milhões de zlotys (160 milhões de euros) em 2017 e 180 milhões de zlotys (42 milhões de euros) no quarto trimestre.

Os números foram revelados em comunicado enviado pelo BCP à CMVM, sem revelar as comparações com os períodos homólogos. De acordo com a Bloomberg, os resultados do quarto trimestre saíram em linha com as previsões dos analistas, que contavam com valores entre 174 e 186 milhões de zlotys. Para o ano inteiro os analistas esperavam lucros entre 634 e 744 milhões de euros.


Ontem, recorde-se, os analistas do BPI subiram a avaliação das acções do BCP, com o novo preço-alvo a incorporar um potencial de valorização de 8%. No entanto, a recomendação para as acções do BCP foi revista em baixa, de "comprar" para "underperform", dado verificar-se um limitado potencial de subida.

Ver comentários
Saber mais BlackRock BCP Comissão do Mercado de Valores Mobiliários
Outras Notícias