Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Agência Efe: Há 11 bancos europeus em risco de chumbar nos testes de stress, BCP é um deles

O BCE informa que ainda não há resultados finais e que quaisquer notícias sobre os testes de stress europeus são "altamente especulativas". A Efe avança que 11 bancos chumbaram. Entre eles estará o BCP.

Bloomberg
Negócios 22 de Outubro de 2014 às 12:47
  • Partilhar artigo
  • 43
  • ...

Os testes de esforço financeiro dos bancos aproximam-se do fim, com a apresentação de resultados finais no próximo domingo, 26 de Outubro. Por enquanto, vão saindo notícias sobre os resultados preliminares, portanto incertos e sujeitos a revisões. Os últimos dados foram divulgados pela agência Efe, que dá conta, tendo como base várias fontes do sistema financeiro, que 11 bancos, oriundos de seis países diferentes, não cumpriram os requisitos mínimos para serem considerados sólidos. Um dos países é Portugal. A agência de informação fala no BCP.


Serão pelo menos 11 as instituições financeiras que, de acordo com os referidos dados preliminares, não cumpriram o rácio mínimo de solidez de capital de 5,5% no cenário de dificuldades financeiras. Segundo a Efe, três serão bancos gregos, três italianos, dois austríacos, um cipriota, um belga e ainda um banco português. O português é o Millennium BCP, aponta a agência de informação.


O BCP tem sido falado várias vezes no que diz respeito aos testes de stress, não reunindo consenso entre os analistas. A casa de investimento Société Générale acredita que o BCP não vai falhar os testes de stress, ao contrário do Barclays. Em Portugal, além do BCP, estão sob avaliação do BCE o BPI e a Caixa Geral de Depósitos. O Novo Banco, herdeiro do património do BES, teve os seus testes adiados.

 

Espanha, Alemanha e França são exemplos de países em que nenhuma das instituições financeiras não cumpre os rácios mínimos de capital.

 

A avaliação abrangente que o BCE fez ao longo do último ano, que consiste numa avaliação da qualidade dos activos dos bancos e a posterior imposição de cenários de esforço financeiro, "ainda não está completa", sublinha a instituição presidida por Mario Draghi em comunicado publicado esta quarta-feira, 22 de Outubro. "Os resultados financeiros ainda não foram enviados aos bancos envolvidos", garante a autoridade monetária que realizou estes testes em conjunto com a Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla original). Tal só irá acontecer no fim-de-semana. "Até essa altura, qualquer notícia sobre os resultados dos testes será, por natureza, altamente especulativa".

 

Depois dos resultados serem divulgados, os bancos em que foram detectadas insuficiências de capital terão de apresentar um plano, nas duas semanas seguintes, sobre como irão cumprir as necessidades identificadas. A 4 de Novembro, o Banco Central Europeu irá assumir a supervisão prudencial da banca europeia, ficando com a responsabilidade de acompanhar as instituições mais relevantes, em que se incluem o BCP, CGD, BPI e Novo Banco.

 

(Notícia corrigida às 13h26: são três - e não quatro - as entidades gregas que a Efe relata estarem em risco de chumbarem nos testes de stress)

Ver comentários
Saber mais Agência Efe BCE BCP testes de stress
Outras Notícias