Banca & Finanças Antigo presidente do Dresdner Bank vai ser não executivo da CGD

Antigo presidente do Dresdner Bank vai ser não executivo da CGD

Herbert Walter, antigo presidente executivo do Dresdner Bank, vai ser administrador não executivo da CGD. Já Paulo Rodrigues da Silva, que fez carreira na Vodafone, será gestor executivo, apurou o Negócios.
Antigo presidente do Dresdner Bank vai ser não executivo da CGD
Bruno Simão
Maria João Gago 25 de julho de 2016 às 19:19

O antigo presidente executivo do Dresdner Bank, Herbert Walter, aceitou ser administrador não executivo da Caixa Geral de Depósitos, apurou o Negócios. O banqueiro alemão, que chegou a integrar a administração do BPI em representação da Allianz, seguradora que controla aquele banco alemão, junta-se assim a Ángel Corcostegui, antigo CEO do Santander Central Hispano, que também vai integrar a equipa não executiva da CGD, como o Expresso avançou esta segunda-feira, 25 de Julho.

 

Segundo sabe o Negócios, ambos os banqueiros internacionais foram convidados por António Domingues (na foto) para integrar o conselho da Caixa com o objectivo de trazer para o banco do Estado a experiência da banca internacional. Já o presidente do grupo francês PSA Peugeot  Citroen, o português Carlos Tavares, foi convidado com o intuito de representar a indústria automóvel, um sector importante para a economia portuguesa, mas com uma visão internacional.

 

A nível da equipa executiva, que vai ter sete elementos, Paulo Rodrigues da Silva, que hoje é consultor mas esteve a maior parte da sua carreira em lugares de gestão na Vodafone, é outro dos nomes confirmados pelo Negócios como estando na lista de futuros administradores que o Estado entregou no Banco Central Europeu na última sexta-feira.

 

Segundo o Expresso acaba de noticiar, Pedro Leitão, antigo administrador da Portugal Telecom, também fará parte da equipa executiva. Os restantes futuros gestores executivos da Caixa serão, além do presidente, António Domingues; Emídio Pinheiro, actual presidente do Banco de Fomento Angola (o banco do BPI em Angola); Henrique Cabral Menezes, actual CEO do Banco Caixa Geral Brasil; Tiago Ravara Marques, director de recursos humanos do BPI, e João Tudela Martins, responsável pela gestão de risco do BPI.

 

Na equipa não executiva, Rui Vilar, antigo presidente da CGD, e Leonor Beleza, presidente da Fundação Champalimaud, vão ser vice-presidentes de Domingues. A lista de membros não executivos inclui ainda Bernardo Trindade, administrador do grupo hoteleiro Porto Bay, e Pedro Norton, antigo presidente da Impresa. Isto além dos antigos líderes do Dresdner e do Santander e de Carlos Tavares.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI