Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

As vantagens da OPA para os accionistas, segundo o CaixaBank

A oferta pública de aquisição (OPA) é de 1,113 euros por acção. Um valor inferior ao da anterior oferta, mas que o CaixaBank considera ser um preço justo tanto para os accionistas do BPI como para os seus próprios investidores.

Bruno Simão/Negócios
Paulo Moutinho 18 de Abril de 2016 às 10:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O CaixaBank lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) a 1,113 euros por cada acção do banco português. É uma oferta que a instituição vê como justa tanto para os accionistas do BPI como para os do próprio banco catalão. Veja as vantagens desta proposta elencadas pelo banco de Isidro Fainé.


Para os accionistas do BPI:


- É um "preço razoável para ambas as partes, com a opção destes de saírem ou manterem o seu investimento e beneficiarem das sinergias";


- "O preço oferecido está 16% abaixo do do ano passado. No entanto o índice dos bancos da Zona Euro, o Stoxx Banks, apresenta uma queda de 26%";


- "Foi solicitada a suspensão do procedimento sancionatório do BCE por excesso de concentração do risco em Angola para permitir ao CaixaBank encontrar uma solução";


- Com a OPA, haverá uma "melhoria significativa da eficiência em resultado das sinergias de custos e de receitas";


- O CaixaBank acena com um "maior potencial de crescimento [do BPI] como consequência de uma maior base de capital, melhores custos de financiamento e a pertença a um grupo maior";


- Por último, o banco salienta o "reequilíbrio gradual dos lucros do BPI em Portugal com as sinergias"


Para os accionistas do CaixaBank:


- Está é uma "oportunidade de aplicar o modelo de negócio do CaixaBank ao BPI, capturando o valor gerado pelas sinergias de custos e de receitas";


- A OPA é um "movimento lógico para controlar o BPI após o investimento inicialmente realizado em 1995";


- A compra "alinha os direitos de voto com a propriedade de acções do CaixaBank no BPI";


- Poderá beneficiar-se do "potencial de crescimento a longo prazo do BPI, ao mesmo tempo que se conserva a opção sobre o atractivo activo angolano", o Banco de Fomento de Angola;


- O CaixaBank vê um retorno no capital investido (ROIC, na sigla anglo-saxónica) de 12% no primeiro ano e de 14% no terceiro, bem como um aumento dos lucros de cerca de 8% no primeiro ano e cerca de 9% no terceiro.

- A oferta "contribui para o objectivo estratégico de reduzir o consumo de capital por parte de empresas participadas" que o CaixaBank não controla.

Ver comentários
Saber mais OPA BPI CaixaBank vantagens
Mais lidas
Outras Notícias