Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Portugal não espera "impacto negativo" no BES com incerteza na filial angolana

Carlos Costa acredita que a situação na filial angolana do Banco Espírito Santo estará resolvida no "curto prazo". E o banco português não deverá sentir um largo efeito, estima o governador.

A carregar o vídeo ...
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A situação financeira no BES Angola não deverá ter um impacto negativo nas contas do Banco Espírito Santo, de acordo com a expectativa do governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.

 

"O Banco de Portugal não antecipa um impacto negativo relevante na posição de capital do BES resultante da situação financeira da filial BES Angola (BESA)", indicou o governador na audição desta sexta-feira, 18 de Julho, na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública.

 

Há uma garantia do Estado angolano que "cobre uma parte substancial da carteira de crédito", assegurou Carlos Costa na sua intervenção pública. O Estado angolano terá uma garantia de 70% da carteira de crédito da instituição naquele país africano. Mas o BES terá aí empréstimos de 3.000 milhões de euros em risco. O Negócios já escreveu que os angolanos poderão vir a assumir a filial

 

A situação em Angola é uma das prioridades da nova administração do BES, liderada por Vítor Bento. Carlos Costa admitiu aos deputados que, além de considerar que a solução não terá "um impacto material" no BES, "a situação [será] clarificada no curto prazo".  

 

Ver comentários
Saber mais Carlos Costa Banco de Portugal BES
Mais lidas
Outras Notícias