Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Portugal não foi informado das buscas aos bancos

O Banco de Portugal não foi previamente informado sobre as buscas aos bancos por suspeitas de actuação em cartel. A iniciativa da Autoridade da Concorrência decorreu esta manhã

Uso de cheques vedado a 85.740 pessoas e empresas em 2008
Helena Garrido Helenagarrido@negocios.pt 06 de Março de 2013 às 13:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

A generalidade dos bancos que operam no sector do retalho foi durante esta manhã alvo de buscas, envolvendo 16 juízes e 25 procuradores, com a ajuda da PSP. O Banco de Portugal, que além da supervisão prudencial tem também a comportamental, foi informado esta manhã, após terem sido desencadeadas as buscas.

 

A iniciativa da Autoridade da Concorrência está enquadrada por uma denúncia que aponta para “a troca de informação comercial entre empresas concorrentes”. Os produtos sobre os quais os bancos estão a ser averiguados por suspeita de combinarem preços são, fundamentalmente, os de crédito á habitação e ao consumo.

 

No quadro da Lei, a Autoridade da Concorrência, não tendo poderes de investigação, só pode actuar com o envolvimento das autoridades policiais e judiciais. As buscas pretendem verificar se se confirmam os indícios de concertação entre os principais bancos de retalho em matéria de comissões e spreads no crédito à habitação e ao consumo.

 

A Autoridade da Concorrência revela no seu comunicado que decretou “o segredo de justiça no presente processo de contraordenação, considerando que os interesses da investigação e os direitos dos sujeitos processuais não seriam concretamente compatíveis com a publicidade do processo”.

 

O Banco de Portugal, que além da supervisão prudencial tem também a responsabilidade de fiscalizar o comportamento dos bancos, não foi previamente informado pela Autoridade da Concorrência. Carlos Costa apenas tomou conhecimento das buscas esta manhã.

Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal buscas banca
Mais lidas
Outras Notícias