Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP avalia cenários para o ActivoBank, incluindo a venda

O BCP tem em cima da mesa a possibilidade de vender o ActivoBank, banco electrónico da instituição. Este é um dos “vários cenários estratégicos” que o banco liderado por Nuno Amado está a avaliar. Objectivo é “valorizar” do ActivoBank, revelou a instituição em comunicado.

Correio da Manhã
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 24 de Fevereiro de 2015 às 17:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 42
  • ...

A venda do ActivoBank é uma das possibilidades que o BCP está a analisar no âmbito do "processo de avaliação de vários cenários estratégicos que promovam a valorização" do banco online do grupo liderado por Nuno Amado. A existência deste processo foi anunciada pelo BCP em comunicado publicado no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, esta terça-feira, 24 de Fevereiro.

 

"O BCP informa que se encontra em processo de avaliação de vários cenários estratégicos que promovam a valorização do ActivoBank, o banco online de referência em Portugal", lê-se no documento. O Negócios sabe que um dos cenários em cima da mesa é a venda desta unidade.

 

O grupo de Nuno Amado refere ainda que "o referido processo de avaliação se encontra ainda em fase inicial, não sendo possível assegurar, nesta fase, que do mesmo venha a resultar qualquer operação". Ou seja, neste momento, o BCP não se compromete com qualquer alternativa para o futuro do ActivoBank.

 

Recorde-se que o banco electrónico liderado por Nelson Machado regressou aos lucros no ano passado, o que não acontecia desde 2008, graças aos ganhos gerados com a venda de dívida pública. O ActivoBank registou um resultado de 5,3 milhões de euros no ano passado, o que representa uma inversão face ao prejuízo de 2,9 milhões de 2013.

 

Nelson Machado já tinha afirmado, a 10 de Fevereiro, que, embora o accionista BCP esteja "muito satisfeito", o Activo Bank é encarado "como um potencial instrumento para uma entre várias coisas: ou internacionalização, ou para ter parceiro nacional ou para ajudar a pensar a rede de retalho".

 

Na altura recusou falar em nome do accionista, que é o BCP; mas admitiu que a marca pode ser alvo de venda no exterior – "o conceito do Activo é exportável". Há bancos asiáticos a visitar a instituição para replicar o serviço, confessou.

Ver comentários
Saber mais ActivoBank Nuno Amado BCP
Mais lidas
Outras Notícias