Banca & Finanças BES recebeu reclamações de 24 mil credores. Só reconheceu 5 mil, que exigem 5 mil milhões de euros

BES recebeu reclamações de 24 mil credores. Só reconheceu 5 mil, que exigem 5 mil milhões de euros

A comissão liquidatária do BES só reconheceu perto 5 mil credores, dos quase 24 mil que reclamaram créditos ao banco falido. Ao todo, há 5 mil milhões de euros em créditos reconhecidos.
BES recebeu reclamações de 24 mil credores. Só reconheceu 5 mil, que exigem 5 mil milhões de euros
Bruno Simão/Negócios
Rafaela Burd Relvas 31 de maio de 2019 às 12:47
Três anos depois do início do processo de insolvência do Banco Espírito Santo (BES), o banco falido entra, esta sexta-feira, 31 de maio, numa nova fase. A comissão liquidatária do BES entregou ao Tribunal de Comércio de Lisboa, esta manhã, as listas dos credores reconhecidos e não reconhecidos. Das quase 24 mil entidades lesadas, entre particulares e instituições privadas e públicas, que entregaram um total de mais de 32 mil reclamações de créditos, a comissão liquidatária reconheceu apenas perto de cinco mil credores, que, juntos, reclamam um montante total de créditos superior a 5 mil milhões de euros. Os mais de 21 mil reclamantes que não viram os seus créditos reconhecidos poderão agora contestar essa decisão da comissão liquidatária.

A comissão liquidatária do BES recebeu reclamações de créditos entre o dia 21 de julho de 2016 e o dia 8 de março de 2019. Foram 32.500 reclamações, apresentadas por 23.960 reclamantes. Depois de analisadas as reclamações, a comissão liquidatária acabou por incluir 4.955 nomes na lista dos credores reconhecidos.

O total dos créditos reconhecidos, incluindo capital, juros remuneratórios e moratórios ascende a um total de 5.056.814.588 euros, ou cerca de 5 mil milhões de euros. Deste montante, cerca de 2,2 mil milhões são créditos comuns e outros 2,8 mil milhões são créditos subordinados. Não foram reconhecidos quaisquer créditos garantidos ou privilegiados.

A comissão liquidatária indica ainda que todos os credores, reconhecidos ou não reconhecidos, foram já avisados das respetivas decisões, por carta registada ou por correio eletrónico.

Recebidas as reclamações dos credores que não foram reconhecidos, a comissão liquidatária terá entre os dias 3 de junho e 1 de agosto para analisar essas mesmas contestações. A lista final dos credores reconhecidos poderá depois ser impugnada entre os dias 2 de agosto e 2 de setembro. O número total de credores reconhecidos, bem como o valor total dos créditos reconhecidos, só ficarão definitivamente fixados com o trânsito em julgado da sentença, no âmbito do processo de liquidação.

Foi ainda criado um site para agendamento prévio dos credores que pretendam examinar as suas reclamações. O acesso ao site pode ser feito através do código de utilizador e a senha de acesso indicados nas cartas recebidas pelos credores.

Notícia atualizada pela última vez às 13h04.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI