A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES cai mais de 9% para novo mínimo histórico

O banco completou quatro sessões consecutivas em terreno negativo, tendo perdido só na sessão de hoje um máximo de 9,40%. As acções fecharam no novo mínimo histórico de 0,482 euros.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...
Os títulos do Banco Espírito Santo fecharam hoje a cair 9,40% para 0,482 euros, o valor mais baixo de sempre. Foram transaccionadas 22,79 milhões de acções.

O BES completa hoje quatro sessões consecutivas em terreno negativo. Nos últimos quatro dias, as acções do banco fecharam sempre a perder mais de 4%. A queda mais acentuada foi registada ontem – os títulos fecharam a cair 8,28% mas perderam um máximo de 10% - um dia após a apresentação dos resultados trimestrais.

No primeiro trimestre, o banco registou um lucro de 11,6 milhões de euros, uma queda de 84% face ao trimestre homólogo, devido ao aumento significativo das provisões e pela queda dos resultados de operações financeiras.

Os resultados do trimestre falharam as previsões avançadas pelo BPI e Caixa BI, que apontavam para um lucro de 26 milhões e 28,9 milhões de euros, respectivamente.

O BES acompanhou as fortes quedas dos restantes títulos do sector não só em Portugal mas também em Espanha. O movimento negativo do sector acentuou-se depois de ontem o BCE ter confirmado que deixou de financiar alguns bancos gregos, devido aos seus fracos níveis de capitalização.

Por cá, o BCP perdeu 1% e ficou nos 0,099 euros por acção, com mais de 24 milhões de títulos negociados. Já o BPI perdeu 3,14% para os 37 cêntimos.

Em Espanha, as quedas do sector foram mais acentuadas arrastadas pelo "trambolhão" do Bankia. A notícia de que o banco espanhol teria perdido mil milhões de euros em depósitos no espaço de uma semana – a informação foi entretanto desmentida pelo governo e pelo próprio banco – levou as acções a caírem mais de 29% durante a sessão. Estas fecharam a perder 14,08% para os 1,422 euros.

O Banco Popular caiu 4,61%, o Bankinter desceu 4,43% e o Sabadell caiu 2,58%. Entre os bancos de maior dimensão, o Santander desvalorizou 1,66% e o BBVA caiu 2,79%.

Fontes de mercado consideram que o movimento negativo na banca portuguesa e espanhola estará a ser exacerbado pelo forte aumento da aposta de constituição de posições curtas nos bancos ibéricos (bem como na dívida pública dos dois países), com os investidores a quererem tirar partido da especulação que se a Grécia sair do euro, a pressão passará a recair sobre Espanha e Portugal.

(Notícia actualizada às 17h07)
Ver comentários
Saber mais BES resultados mínimo histórico
Mais lidas
Outras Notícias