Banca & Finanças Botín aposta nos EUA para dar a volta à queda das ações do Santander

Botín aposta nos EUA para dar a volta à queda das ações do Santander

No espaço de cinco anos o Santander duplicou os lucros e aumentou os dividendos. Mas ações perderam mais de metade do valor. Ana Botín quer apostar mais na América para inverter a tendência.
Negócios com Bloomberg 20 de novembro de 2019 às 17:03

As ações do Santander acumulam este ano uma desvalorização de 11%. Em 2018 tinham recuado mais de 27%. Esta quarta-feira transacionam nos 3,52 euros e em setembro atingiram um mínimo desde 2016 nos 3,38 euros.

 

No espaço de cinco anos perderam mais de metade do valor (em setembro de 2014 estavam perto dos 8 euros). A evolução não agrada a Ana Botín, chairman do banco espanhol que marca presença em Portugal.  

 

"Não estamos contentes com a cotação das ações. Devíamos estar muito melhores", disse Botín numa entrevista à Bloomberg, lembrando que nestes cinco anos em que as ações perderam metade do valor o Santander duplicou os resultados líquidos e aumentou o dividendo.



Como vai o Santander dar a volta a este fraco desempenho das ações? Na entrevista à Bloomberg, Botín deixa algumas pistas, sendo a mais forte a aposta no mercado americano, até porque na Europa o crescimento está a estagnar.

 

O Santander já marca forte presença na América Latina e quer continuar a aumentar o peso deste mercado nos resultados. O Brasil já representa 30% dos lucros e o México 8%.

 

No mercado norte-americano, depois de anos turbulentos devido a questões regulatórias, "estamos prontos para crescer", disse Botin, descartando aquisições nos EUA para alcançar o objetivo.  

 

"Temos de alocar o nosso capital de uma melhor forma. Nos próximos anos vamos ver bons resultados dessa aposta" no mercado norte-americano, perspetivou a chairman do maior banco espanhol.

 

No mercado norte-americano o Santander tem 147 mil milhões de dólares em ativos e 17.300 empregados. "Temos escala em número de clientes, temos escala em termos de investimento em tecnologia. A expansão global vai acontecer através da nossa plataforma digital e não necessitamos de comprar ativos físicos", disse Botín.






Marketing Automation certified by E-GOI