Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPN concedeu 135 milhões de crédito de risco quando já estava nacionalizado

Parvalorem reconhece que “poderiam ter sido obtidas outras garantias reais e de compromissos de execução” no empréstimo concedido em 2010 à SLN Valor.

Presidente do BPN acredita no sucesso da venda separada dos activos do banco
Negócios negocios@negocios.pt 03 de Outubro de 2013 às 09:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 38
  • ...

Dois anos após ser nacionalizado, a gestão nomeada pelo Estado para o Banco Português de Negócios (BPN) aprovou um financiamento de 135 milhões de euros à sociedade SLN Valor. A única contrapartida, porém, foram acções de duas sociedades com uma situação financeira frágil.

 

Segundo relata o “Diário Económico”, a equipa de gestão nomeada por Teixeira dos Santos e liderada por Francisco Bandeira aceitou financiar o pagamento de duas emissões de papel comercial que a SLN Valor não conseguia cumprir. Como contrapartida foram dados em penhor 55% do capital da sociedade OPI 92 – com reservas nas contas dos auditores – e 32,65% da SLN, que tinha sido a dona do banco até à polémica nacionalização.

 

Com os juros entretanto vencidos, este empréstimo soma agora um total de 159 milhões de euros e é a principal fatia de um pacote de 471,1 milhões de créditos reestruturados recentemente pela Parvalorem. A sociedade que ficou com a carteira de créditos problemáticos do banco explicou ao mesmo jornal que “não subsistem dúvidas que poderiam ter sido obtidas outras garantias reais e de compromissos de execução que seguramente teriam permitido uma correcta resolução do problema”. 

Ver comentários
Saber mais BPN Parvalorem crédito risco
Mais lidas
Outras Notícias