Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brexit passa factura até 40 mil milhões aos bancos europeus

O Boston Consulting Group estima que os bancos europeus com subsidiárias em Londres tenham de injectar capital nessas unidades. O montante poderá ascender a 40 mil milhões de euros, sendo que um quarto deste valor recairá sobre a banca alemã.

7º Boston Consulting Group
Negócios jng@negocios.pt 15 de Julho de 2016 às 10:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O referendo que deu a vitória ao Brexit foi a 23 de Junho, mas o processo oficial de saída da União Europeia ainda nem começou. E se é verdade que vai demorar vários anos a concretizar-se, os impactos também estão longe de serem ultrapassados. Agora, o foco recai sobre a banca europeia e as necessidades de capital que deverão surgir com o Brexit. A estimativa é que ascendam até 40 mil milhões de euros.

Este número é apontado pelo Boston Consulting Group, num relatório citado pelo Financial Times. O conhecido grupo de consultoria explica que a factura da saída do Reino Unido da União Europeia chegará aos bancos europeus que têm subsidiárias no país, sendo que é nessas mesmas unidades que o capital terá de ser injectado.

Mas o impacto não fica por aqui. O relatório do Boston Consulting Group estima também que as divisões de mercados financeiros vão registar um aumento de 8% a 22% dos custos anuais. Esta análise debruça-se sobre cerca de 60 bancos europeus, entre os quais os gigantes Deutsche Bank, Commerzbank, BNP Paribas, Santander e Société Générale, mas também instituições mais pequenas como é o caso do Novo Banco e do Erste Group.

"Todos estão a falar da perspectiva dos bancos norte-americanos, mas os bancos europeus serão mais afectados", disse Philippe Morel, um dos autores do relatório, ao Financial Times. O especialista explica que "é muito mais importante para os bancos europeus. Esses bancos fazem cerca de 70% das suas operações [em mercados financeiros] em Londres".

Entre as necessidades de capital que poderão ascender a 40 mil milhões de euros, só os bancos alemães poderão ser responsáveis por um quarto do montante. E o Boston Consulting Group acrescenta ainda que a grande maioria da factura afectará os dez maiores bancos europeus.

Ver comentários
Saber mais Brexit bancos injecção de capital banca empresas mercados
Outras Notícias