Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas exige saída de mais 500 quadros do Novo Banco

Se não for vendido até ao final do ano, o Novo Banco tem de reduzir mais 500 postos de trabalho por exigência de Bruxelas. Fecho de balcões e corte de custos também terão de ser reforçados. Ramalho prevê alcançar as metas até final do ano, antes da exigência ser válida.

Miguel Baltazar
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 30 de Setembro de 2016 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...
O Novo Banco terá de eliminar mais 500 postos de trabalho, além dos 1.000 colaboradores dispensados no primeiro semestre, no caso de a instituição não ser vendida até ao final deste ano. Esta é uma das penalizações impostas por Bruxelas no caso de a alienação em curso não dar resultados antes de 31 de Dezembro próximo.

Além disso, o banco liderado por António Ramalho será obrigado ...
Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Novo Banco Comissão Europeia Margrethe Vestager António Ramalho Banco de Portugal
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias