Banca & Finanças CaixaBank anuncia ruptura com Isabel dos Santos no BPI

CaixaBank anuncia ruptura com Isabel dos Santos no BPI

"O CaixaBank informa que não se conseguiram reunir as condições necessárias para alcançar um acordo com a Santoro Finance". É assim que o grupo catalão anuncia a ruptura com Isabel dos Santos no BPI.
CaixaBank anuncia ruptura com Isabel dos Santos no BPI
Maria João Gago 24 de março de 2016 às 18:41
O CaixaBank e Isabel dos Santos acabam de romper as negociações para encontrarem uma solução para o problema de excesso de concentração de riscos em Angola.

"O CaixaBank informa que não se conseguiram reunir as condições necessárias para alcançar um acordo com a Santoro Finance", adianta a instituição catalã em comunicado ao supervisor da bolsa de Espanha.

O maior accionista do BPI, com 44,1% garante que vai "continuar a colaborar e a apoiar o BPI para encontrar uma solução para a situação de excesso de concentração de riscos decorrente da sua participação de controlo no BFA".

Não são dados mais esclarecimentos mas o BPI tem até 10 de Abril para diminuir a sua exposição a Angola em quase 3 mil milhões de euros, conforme decidiu o Banco Central Europeu há 464 dias. Não cumprindo essa redução, o banco liderado por Fernando Ulrich arrisca ter de pagar uma multa diária de 162 mil euros a partir daquela data. 

Desde o final de 2014 que o BPI revelou esta decisão do BCE mas, no entanto, os dois maiores accionistas (CaixaBank, com 44%, e a Santoro, com 18,6%) nunca chegaram a acordo sobre a forma como consegui-lo. E o acordo entre os dois é essencial dado que os estatutos do banco sob o comando de Fernando Ulrich estão blindados: nenhuma accionista pode votar por mais de 20% dos direitos de voto. O que confere idêntico poder aos dois accionistas. 

Nem a oferta pública de aquisição lançada pelos catalães nem a cisão dos activos africanos, proposta pela gestão do BPI com o "sim" do Caixabank, mereceram a aprovação da empresária angolana Isabel dos Santos. A sua proposta de análise de uma fusão entre o BPI e o BCP também nunca avançou.

Nas últimas semanas, a negociação passava pela venda da posição de Isabel dos Santos no BPI ao CaixaBank sendo que, em contrapartida, o BPI reduzia a sua participação no BFA, vendendo capital à empresária, cumprindo assim as obrigações perante o BCE. Não vingou. 

(Notícia actualizada às 19:11 com mais informações)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI