Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CaixaBank pondera retirar OPA sobre o BPI

A notícia está a ser avançada pelo jornal espanhol El Confidencial. Segundo o meio, os catalães ter-se-ão fartado das "boas palavras" tanto dos reguladores como do Governo. A gota de água foi a providência cautelar do grupo Violas.

Reuters
Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 05 de Setembro de 2016 às 09:25
  • Partilhar artigo
  • 14
  • ...

O catalão CaixaBank poderá desistir da oferta pública de aquisição (OPA) sobre o BPI, avança o jornal espanhol El Confidencial.


Segundo aquele meio, o banco está a ponderar "muito seriamente" retirar a proposta de compra depois do surgimento de um novo obstáculo à aquisição, as providências cautelares apresentadas pelo accionista Violas Ferreira Financial.

Se a situação não for entretanto ultrapassada, afirmam fontes não identificadas àquele meio, o CaixaBank retirará a sua proposta "nos próximos dias". A instituição "fartou-se", segundo o El Confidencial, das palavras dos reguladores e do Governo de António Costa.

O CaixaBank - liderado por Gonzalo Gortázar (na foto) - teme que demora na decisão judicial desencadeada pelas providências cautelares – que já foram contestadas pelo BPI – e não vê verdadeira vontade por parte do Governo em romper com Isabel dos Santos, dona da Santoro Financial, accionista de referência do BPI.

O banco português anunciou na última semana de Agosto já ter contestado as duas providências, destinadas a suspender a eleição dos novos membros da mesa da assembleia-geral do banco e a impedir a votação da proposta de desblindagem de estatutos apresentada pela administração do BPI.

A instituição estará assim pessimista com o desfecho da oferta pública, de 1,113 euros por título, abaixo dos 1,3 euros da primeira oferta lançada em Fevereiro do ano passado.

Fonte do banco não quis fazer comentários ao El Confidencial. A instituição tem prevista uma reunião ordinária de administração na terceira semana do mês, mas poderá ser convocada um encontro intercalar para aprovar a desistência da OPA.

Os títulos do BPI já estiveram a cair mais de 3% em Lisboa e seguem a desvalorizar 1,61% para 1,101 euros.

(Notícia actualizada às 10:09 com mais informação; alterada às 12:24 com substituição da imagem, relativa a Gonzalo Gortázar)
Ver comentários
Saber mais BPI El Confidencial Governo de António Costa economia negócios e finanças serviços financeiros
Outras Notícias