Banca & Finanças Capitalização da CGD vai exigir orçamento rectificativo

Capitalização da CGD vai exigir orçamento rectificativo

A injecção de 2.700 milhões de euros de dinheiro fresco que o estado vai fazer na CGD vai implicar um orçamento rectificativo. O ministro das Finanças assumiu que pretende que a operação seja feita "este ano".
A carregar o vídeo ...
Maria João Gago 24 de agosto de 2016 às 19:19

A necessidade de mobilizar 2.700 milhões de euros de dinheiro fresco para injectar na Caixa Geral de Depósitos (CGD), que deve ser realizada este ano, vai exigir um orçamento rectificativo, admitiu esta quarta-feira, 24 de Agosto, o ministro das Finanças Mário Centeno em conferência de imprensa.

"Tem de haver orçamento rectificativo para acomodar esta injecção, uma vez que há a expectativa de que a capitalização seja feita este ano", sublinhou o ministro das Finanças. 

A data deste ajustamento orçamental dependerá da realização do aumento de capital que só será feito depois da auditoria externa à Caixa que vai apurar os valores finais da operação. 


Além da mobilização dos 2.700 milhões, o banco estatal tem de angariar até 1.000 milhões em dívida subordinada, junto de investidores privados, transferir acções da ParCaixa para a CGD (no valor de 500 milhões de euros) e converter em acções 900 milhões de euros emprestados através de CoCos – capital convertível.

Contabilizadas todas as operações, a recapitalização ascenderá a 4.600 mil milhões de euros.


(Notícia actualizada às 20:01 com mais informação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI