Banca & Finanças Capitec fica com Mercantile com oferta de 200 milhões de euros

Capitec fica com Mercantile com oferta de 200 milhões de euros

O Capitec propõe o equivalente a 200 milhões de euros para ficar com o Mercantile Bank, o banco que a Caixa Geral de Depósitos detém a 100% na África do Sul.
Capitec fica com Mercantile com oferta de 200 milhões de euros
David Martins/Correio da Manhã
Diogo Cavaleiro 22 de novembro de 2018 às 14:57

O Capitec foi o seleccionado para ficar com o banco sul-africano da Caixa Geral de Depósitos, tendo feito uma oferta de 200 milhões de euros, segundo uma informação obtida pelo Negócios.

A oferta na moeda sul-africana é de 3.200 milhões de rands, o que corresponde, ao câmbio actual, a 200 milhões de euros. 

Aquando da decisão da administração da CGD, e sua posterior comunicação ao Ministério das Finanças, o valor equivalia a 187 milhões de euros. Neste momento, o preço a pagar é superior, tendo em conta a valorização recente do rand sul-africano. 

 

O Governo seleccionou o Abanca, em Espanha, e o Capitec, na África do Sul, para ficarem com as instituições financeiras que pertencem à Caixa Geral de Depósitos naqueles países, seguindo aquelas que eram as propostas da administração do banco público, indicou o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros esta quinta-feira, 22 de Novembro.

O Capitec Bank Limited foi a oferta escolhida pela gestão de Paulo Macedo e pelo Ministério das Finanças dentro de um grupo de quatro concorrentes com ofertas vinculativas: do consórcio composto pela Arise BV e Grindrod Limited, do banco Nedbank e ainda do consórcio Riqueza, composto pela Public Investment Corporation e Bayport Financial Services.  

O Mercantile Bank é detido a 100% pela CGD que, no seu balanço, não tem quaisquer imparidades constituídas para a sua participação de 100% no Mercantile Bank. O activo está registado por cerca de 129 milhões de euros em termos líquidos. 

A CGD está a vender unidades no estrangeiro, a que se vai juntar o Brasil e uma redução do peso em Cabo Verde e Moçambique, por conta do plano estratégico negociado pelo Estado e Bruxelas devido à capitalização de 4,9 mil milhões de euros recebida em 2017.


(Notícia actualizada às 15:07 com mais informações; rectificada às 16:04 para colocar o valor da oferta em rands e o seu câmbio actual)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI