Banca & Finanças Carlos Tavares regista marca Banco Montepio

Carlos Tavares regista marca Banco Montepio

Até ao final do ano, corre a fase para a oposição ao pedido de registo da marca Banco Montepio, que deu entrada em Outubro.
Carlos Tavares regista marca Banco Montepio
Diogo Cavaleiro 02 de novembro de 2018 às 16:28

Banco Montepio: é mesmo assim a marca comercial que a gestão de Carlos Tavares quer para a caixa económica do grupo mutualista. O pedido de registo deu entrada a 1 de Outubro, e está até ao final do ano disponível para oposição por um terceiro que queira reclamar a insígnia.

 

A Caixa Económica Montepio Geral vai continuar a ser assim designada, mas o presidente executivo já tinha anunciado que queria uma marca comercial distinta, para permitir uma diferenciação face à sua accionista única, a Montepio Geral – Associação Mutualista.


O pedido de registo ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial ocorreu a 1 de Outubro, sendo que a publicação formal deste pedido data de 29 de Outubro, tendo sido noticiada esta tarde pelo Eco.

 

Desde dia 29 de Outubro e até 31 de Dezembro, corre o prazo de oposição possível, em que pode haver espaço para a reclamação por terceiros do registo da insígnia comercial.

 

O pedido da marca foi feito pela caixa económica que, como o Negócios noticiou, pese embora não seja um banco, pode ter banco na sua designação comercial. Foi o Jornal Económico que noticiou, inicialmente, que a designação pretendida era Banco Montepio. 

 

Na prática, uma caixa económica bancária (que é detida por uma entidade do terceiro sector, como a associação mutualista do Montepio) e um banco prestam o mesmo tipo de serviços bancários. Por isso, é expectativa dos supervisores e da instituição que não haja problemas de percepção da parte dos clientes. Porque mais do que diferenciar a caixa de um banco (que têm os mesmos serviços e que estão protegidos da mesma forma), a intenção é fazer com que haja uma distinção entre a associação e a caixa económica, mesmo que, aos balcões desta última, haja espaços de atendimento mutualista. 

 

O presidente da mutualista, António Tomás Correia, tinha já assegurado em entrevista que não iria "retirar a palavra Montepio da caixa económica". E a marca vai mesmo mudar mantendo Montepio. 


A confirmação de que a alteração iria acontecer, ainda que sem mais pormenores, partiu de Carlos Tavares, a 27 de Setembro. Não quis anunciar qual seria a marca, mas dias depois fez o pedido ao instituto que regula a atribuição de marcas no país para registar a designação Banco Montepio.

 

De qualquer forma, já desde a anterior administração, presidida por José Félix Morgado, o Banco de Portugal tinha vindo a recomendar a mudança de marca comercial da caixa económica, para a diferenciação entre as duas marcas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI