Banca & Finanças CGD alertou Governo em 2016 sobre risco do acordo com Berardo

CGD alertou Governo em 2016 sobre risco do acordo com Berardo

Em 2016 o banco público escreveu uma carta às Finanças a alertar para as implicações do protocolo celebrado entre Joe Berardo e o ministro da Cultura à data, Castro Mendes, noticia o Público.
CGD alertou Governo em 2016 sobre risco do acordo com Berardo
Lusa
Negócios 01 de agosto de 2019 às 09:51

A CGD alertou o Governo em 2016 sobre o risco do protocolo para a continuidade da coleção de obras de arte no Centro Cultural de Belém, com renovações automáticas a partir de 2020, conta o Publico na edição desta quinta-feira. Este protocolo foi assinado entre Joe Berardo e o ministro da Cultura de então, Castro Mendes, sem os credores terem sido consultados, de acordo com o mesmo jornal.

Depois de ter tomado conhecimento da situação através dos media, a CGD envio uma carta às Finanças assinada pelo responsável dos assuntos jurídicos à data, José Lourenço, onde alertava para as implicações da decisão, como a eventual subida do nível de imparidades associadas a Berardo.

Esta notícia surge depois de esta semana ter sido decretado o arresto da coleção Berardo. A providência cautelar decretada sobre a coleção de arte moderna de Joe Berardo foi acionada judicialmente a pedido dos bancos credores, a Caixa Geral de Depósitos, o BCP e o Novo Banco.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI