Banca & Finanças Chineses pedem mais tempo para fazer oferta, Banif mantém prazo

Chineses pedem mais tempo para fazer oferta, Banif mantém prazo

Um grupo chinês entregou um pedido formal ao Banif para que haja um adiamento do prazo limite para a entrega de propostas de compra. O banco mantém, para já, o calendário do processo de venda. Mas tenta incluir este candidato.
Chineses pedem mais tempo para fazer oferta, Banif mantém prazo
Correio da Manhã
Maria João Gago 18 de dezembro de 2015 às 18:13

Um grupo chinês de "private equity" solicitou à administração do Banif uma extensão até 23 de Dezembro do prazo limite para a entrega de ofertas de compra de toda a instituição. Para já, o banco liderado por Jorge Tomé mantém o calendário definido, que prevê que a apresentação das propostas aconteça até às 20:00 desta sexta-feira.

 

No entanto, o Banif e a N+1, o banco de investimento que está a liderar o processo de venda, estão a procurar encontrar uma solução que permita não deixar aquele investidor chinês de fora da operação, mas sem alterar o prazo-limite para a entrega das ofertas de compra, sabe o Negócios.

 

O pedido de adiamento para 23 de Dezembro da data-limite de apresentação das ofertas de compra do Banif, noticiado esta tarde pelo Diário Económico, foi feito esta sexta-feira através de uma carta endereçada à administração do banco. O grupo chinês com sede em Hong Kong justificou esta solicitação com o facto de pretender fazer uma oferta para a totalidade dos activos do grupo.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI