Banca & Finanças Comissão de inquérito decide enviar falta de José Guilherme para Ministério Público

Comissão de inquérito decide enviar falta de José Guilherme para Ministério Público

Tal como Fernando Negrão havia dito ao Expresso, a comissão de inquérito vai queixar-se da falta de dever de colaboração do empresário que deu 14 milhões de euros a Ricardo Salgado.
Comissão de inquérito decide enviar falta de José Guilherme para Ministério Público
Correio da Manhã
Diogo Cavaleiro 26 de março de 2015 às 17:28

A comissão parlamentar de inquérito vai enviar para o Ministério Público o facto de José Guilherme ter estado em Portugal mas não ter avisado os deputados, a quem tinha dito que não podia prestar informações por se encontrar em Angola.

 

José Guilherme deu 14 milhões de euros a Ricardo Salgado e essa questão levantou dúvidas à comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES. Os deputados quiseram ouvi-lo, convocaram-no mas o construtor civil não se mostrou disponível para vir a Portugal, já que se encontra em Angola. Quando foi contactado, informou que a sua residência oficial era em Angola e encontrava-se, para além disso, doente.

 

O jornal Expresso avançou no sábado que José Guilherme esteve em Portugal entre 4 e 7 de Março, sem ter notificado a comissão de inquérito, como, defende o presidente da comissão de inquérito Fernando Negrão, seria seu dever.

 

Por isso, os coordenadores do inquérito parlamentar, reunidos esta quinta-feira 26 de Março, decidiram "enviar ao Ministério Público" o processo, com as notificações a José Guilherme, "com base na violação do dever geral de colaboração", contou ao Negócios Fernando Negrão.

 

A defesa de José Guilherme, citada pelo jornal Expresso, argumentou que o construtor não havia sido notificado para estar no inquérito parlamentar naquelas datas, pelo que não faltou ao referido dever. 

 

Por não se ter mostrado disponível para estar presente na comissão de inquérito, os deputados enviaram perguntas por escrito ao construtor civil que deu 14 milhões a Salgado, segundo o banqueiro por conselhos de investimento. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI