Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Conselho superior do GES teve primeira "discussão franca" décadas depois da criação

Foi no conselho superior em que Ricciardi questionou a liderança de Salgado que o conselho superior do Grupo Espírito Santo teve a primeira discussão aberta, segundo um dos seus membros.

Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 16 de Dezembro de 2014 às 11:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O conselho superior do Grupo Espírito Santo era o órgão quase secreto em que se tomavam as decisões estratégicas daquele universo, que reunia os cinco principais ramos da família Espírito Santo. O órgão foi criado há mais de duas décadas, no arranque dos anos 90. Começou por contar com cinco membros. Passou a nove. Mas só em 2013 é que houve uma discussão "franca".

 

"Foi a primeira vez que tivemos uma discussão aberta e franca", disse Manuel Fernando Espírito Santo, o representante do ramo Moniz Galvão na comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES e do GES. Uma discussão "aberta" sobre vários temas.

 

Ricardo Salgado deu vários esclarecimentos que, na sua maioria, terão sido satisfatórios. Um dos assuntos foi o BES Angola – "O Dr. Ricardo Salgado disse que tinha errado na escolha, que tinha cometido um erro, todos nós cometemos na nossa vida", relatou Manuel Fernando, referindo-se a Álvaro Sobrinho.

 

A reunião de esclarecimentos ocorreu a 7 de Novembro de 2013, o dia em que José Maria Ricciardi se preparava para contestar a liderança de Ricardo Salgado. Alguns membros da família, entre os quais Manuel Fernando, tinham assinado a proposta de Ricciardi para substituir Salgado. A proposta acabou por não seguir em frente porque o então presidente do BES deu as explicações sobre as dúvidas levantadas pelo primo junto dos familiares. Depois do esclarecimento dado, Salgado pediu o voto de confiança, que foi dado.

 

Manuel Fernando disse que o voto "foi dado sob duas condições". Uma delas é que houvesse, "de imediato", um processo de sucessão do BES "e do grupo, também, de certa forma". A outra é que se iniciasse um processo de um novo modelo de gestão para o grupo. "Isso foi acordado por todos e, quando foi posto a votos, todos acordaram menos o José Maria [Ricciardi]", contou aos deputados o membro da família. 

Ver comentários
Saber mais Manuel Fernando Espírito Santo Grupo Espírito Santo Espírito Santo Moniz Galvão BES BES Angola José Maria Ricciardi Álvaro Sobrinho Ricardo Salgado banca
Mais lidas
Outras Notícias