Banca & Finanças Costa: Reunião com partidos foi para informar sobre negociações para vender Novo Banco

Costa: Reunião com partidos foi para informar sobre negociações para vender Novo Banco

Os partidos já foram recebidos pelo Governo, tendo as reuniões servido para ficarem a par do processo de venda do Novo Banco, que deverá ficar fechado esta semana.
Costa: Reunião com partidos foi para informar sobre negociações para vender Novo Banco
Pedro Elias
Nuno Carregueiro 28 de março de 2017 às 17:29

O primeiro-ministro afirmou esta terça-feira que o Governo está a realizar reuniões com os partidos políticos com o objectivo de os "informar do ponto das negociações" para a venda do Novo Banco, "quer com o potencial comprador, quer com as instituições europeias".

 

As declarações foram efectuadas esta tarde no Funchal, depois de durante a manhã António Costa ter confirmado que o objectivo passa por fechar a venda do Novo Banco até ao final desta semana. "É essa a perspectiva que temos", afirmou.

 

As declarações de Costa esta tarde surgem já depois de terem sido realizadas as reuniões com alguns partidos.  

 

O contrato de assinatura de venda do Novo Banco deverá ser assinado esta quinta-feira, segundo apurou o Negócios. Em cima da mesa está a possibilidade de venda do Novo Banco ao fundo norte-americano Lone Star, ficando o Estado com 25% do capital mas sem direito de voto e de interferência na gestão do banco. Um cenário que desagrada aos partidos à esquerda do PS.   

 

Partidos contra venda parcial

 

Fonte do grupo parlamentar do PSD confirmou à Lusa o encontro de uma delegação do partido com o Governo, remetendo para o executivo, que solicitou a reunião, o anúncio da "informação que deseja comunicar publicamente".

 

"O PSD esclarece apenas que não foi solicitado pelo Governo ao PSD qualquer apoio para a decisão que pretende tomar e que o governo, como é por demais sabido, dispõe de maioria parlamentar para suportar as suas escolhas políticas mais importantes", acrescentou a mesma fonte.

 

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, disse hoje que o partido aguarda para saber em concreto o que está a ser preparado pelo Governo para a venda do Novo Banco, reiterando ser favorável à alienação total da instituição.  Fonte da direcção do partido afirmou que a reunião com o Governo teve um "caráter meramente informativo. No mais, quanto ao tema concreto tratado, o Governo dispõe de uma maioria parlamentar de apoio, da qual o CDS não faz parte".

Na segunda-feira, a coordenadora do BE, Catarina Martins, insistiu que é um "erro" vender o Novo Banco a privados, salientando que o Governo não terá o apoio do partido neste processo. O Bloco de Esquerda também já se reuniu com o Governo e fonte do partido reiterou à Lusa que a venda da instituição financeira é "demasiado importante para que não passe pelo parlamento", não excluindo por isso a possibilidade de a levar à votação no plenário.

 

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, também confirmou hoje à Lusa que o partido se reuniu esta manhã com o Governo sobre o Novo Banco, mas escusou-se a adiantar pormenores sobre o encontro.

 

Na segunda-feira, o PCP reafirmou que a instituição deve ser integrada no sector público e lembrou que a sua posição "já foi levada à discussão e votação na Assembleia da República, no passado dia 3 de Fevereiro, através de uma proposta apresentada e agendada" pelo partido.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI