Banca & Finanças Crédito para filho de José Guilherme aplicar no Montepio foi irregular
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Crédito para filho de José Guilherme aplicar no Montepio foi irregular

Em Dezembro de 2013, a Caixa Económica Montepio deu crédito de 18 milhões ao filho de José Guilherme, que o empresário investiu na instituição. Banco de Portugal diz que o financiamento violou regras sobre partes relacionadas e conflitos de interesse.
Crédito para filho de José Guilherme aplicar no Montepio foi irregular
Maria João Gago 20 de março de 2017 às 00:01

O Banco de Portugal concluiu que foram cometidas irregularidades no crédito que a Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) concedeu a Paulo Guilherme em Dezembro de 2013 e que o filho do construtor José Guilherme usou para adquirir unidades

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI